Posts com Tag ‘Travestis’

Maite Schneider - No Fusca Show

Do Que Os Gays Gostam? Maite Schneider, atriz, depiladora e transex [já falamos sobre ela na coluna TRANSformando] e não é que ela foi entrevistada pela galera do No Fusca Show e arrasou, como sempre!

Maite é uma grande militante dos direitos gays, em especial dos Travestis e Transexuais e tem um site super bacana chamado Casa da Maite.

Confere aí o que rolou:

Casal Gay registra filho na Argentina - Do Que Os Gays Gostam

Em caso inédito no mundo, casal gay registra filho na Argentina! Ah, você deve ser perguntar: ‘Mas isso não acontece em todos os lugares?‘; Não como nesse caso. Esse é o primeiro caso em que o registro civil aconteceu sem uma mediação ou decisão judicial.

O casal gay Carlos Grinblat e Alejandro Dermgerd registraram seu filho, Tobias, um bebê com um mês de vida e é fruto de  uma barriga de aluguel indiana.

Nossa única luta era por formar nossa família. É outro passo no reconhecimento dos direitos igualitários. Este é um caminho que começou há anos e um marco foi o casamento igualitário‘, disse Grinblat.

A Argentina tornou-se o 10º país no mundo a dar direito de casamento civil nacionalmente e o 1º da América Latina. Os outros 9 países são: Holanda, Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal e Islândia.

A Presidente Cristina Kirchner em 21 de julho de 2010 promulgou a norma seis dias depois do congresso argentino votar e contam-se 5.839 casamentos gays em todo o país.

Para finalizar com chave de ouro, em maio do ano passado o país aprovou a lei de identidade de gênero, ou seja, travestis e transexuais podem registrar seus dados com se sentem.

Brasileiro adora tirar sarro de argentinos, seja no futebol ou em qualquer outro assunto. Maradona ou Pelé pouco importa quando falamos em direitos. Acho que nós brasileiros precisamos deixar de lado esse tipo de preocupação e nos interessar mais naquilo que realmente importa.

Clóvis Arantes, presidente da ONG Livremente denunciou a Rádio CBN Cuiabá – AM 590 que travestis presos no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) eram leiloados por evangélicos presos na instituição e eram usados como moeda de troca por favores prestados a comunidade evangélica carcereira, ou seja, a cada favor uma era entregue aos demais presos e estuprados.

A direção da instituição já resolveu o problema, criando uma ala específica para gays e travestis presos e foi chamado de Ala Arco Íris, símbolo mundial da comunidade LGBT. Clóvis contou que visitou a ala e conversou com as detentas, que se sentem mais seguras agora.

Agora elas podem usar brincos, deixar o cabelo comprido e estão trabalhando na Ala Arco Íris’, falou Clóvis e completa que ainda há outra luta sendo travada a de que as travestis sejam chamadas por seus nomes sociais, ou seja, femininos.

DAORA A VIDA, NÉ??? #NOT Se tá preso é porque coisa boa não fez, sejam travestis ou evangélicos, mas que raios de religiosos são esses que usam seres humanos como moeda de troca e ainda se dizem servos de Deus??? É esse tipo de hipocrisia que gosto de mostrar para as pessoas, porque essa corja de fanáticos se julgam tão superiores, mas apenas mostram que se dizer religioso não faz ninguém ser uma pessoa melhor, mas suas ações se forem do bem, SIM!!!

Um relatório divulgado no final na segunda-feira, pelo GGB (Grupo Gay da Bahia) revela que 260 gays, travestis e lésbicas foram assassinados no Brasil no ano passado, um crescimento de 31,3% em relação ao mesmo período de 2009 (198 mortes violentas). Em relação aos últimos cinco anos, o aumento é ainda muito maior: 113%.

De acordo com o antropólogo Luiz Mott, um dos fundadores do GGB, o número de assassinatos “certamente é maior”. “Os nossos dados estão baseados em notícias de jornal, internet e relatórios enviados para o nosso grupo por entidades que defendem os direitos dos homossexuais, já que não existem estatísticas oficiais sobre este tipo de crime no Brasil”.

Fonte: UOL – Notícias

Leandro Madness Comenta:

)))Cadê a Revista Veja com aquela matéria de capa dizendo que o mundo Gay é lindo, maravilhoso e que os jovens de hoje não têm dificuldade em aceitar sua homossexualidade e nem sofrem preconceito?

Se esse índice continuar crescendo, esse ano morrerão mais gays, lésbicas e travestis. Inferno.

Clique AQUI para ler a notícia na íntegra.

A prefeitura de Karachi, maior cidade do Paquistão, um dos países campeões em sonegação fiscal (apenas 2% da população declara imposto de renda), pediu ajuda de travestis para arrecadar os impostos atrasados.

Elas vão até lojas e residências, batem palmas e gritam, visando chamar bastante atenção da vizinhança para envergonhar o devedor e fazê-lo pagar sua dívida com o governo. Uma vez que se trata de um país machista, ver um travesti chamar seu nome e dizer que veio cobrar impostos atrasados é extremamente constrangedor para um paquistanês.

Essa medida foi baseada na que a Índia fez em 2006, quando contratou eunucos para cantar na frente da porta dos devedores até que eles pagassem a dívida.

Travestis em ação no Paquistão

Apesar das críticas que recebeu pela ação, o governo diz que essa é uma oportunidade dos transexuais fazerem parte da comunidade e trabalharem registrados.

“Os travestis do governo”, como são chamados, já arrecadaram US$ 100 mil em tributos atrasados em nove meses, mas a cidade ainda tem US$ 5 milhões de impostos a receber.

Fonte: Revista Super Interessante

Leandro Madness Comenta:

)))Várias coisas me vieram em mente quando li essa matéria:

1ª Ronalidnho Fenômeno certamente sabe que travesti não é bagunça.

2ª Eu tenho medo de trava, se fosse paquistanês, pagaria até o que não devo se uma viesse me cobrar algo.

3ª Acho uma iniciativa curiosa, fica parecendo que as travas estão sendo usadas como “aberrações” para coagir os devedores. Não vejo um fundo social benéfico nisso.

4ª Por outro lado, elas recebem salário e são registradas pelo serviço. É trabalho digno então. Toda empresa temo setor de cobrança.

5ª Seria necessário mais do que uma trava para cobrar o IR atrasado de alguém no Brasil, talvez um daqueles carros de som com fogos e alguém falando no megafone, do tipo que, os bregas, usam pra matar alguém de vergonha em datas comemorativas, como aniversário, dia dos namorados ou pedir uma segunda chance…