Posts com Tag ‘sexo gay’

Oi pessoal! Descobri o blog de vocês pesquisando na net sobre como deveria fazer para conseguir conquistar um carinha por quem estou apaixonado. Para que vocês entendam melhor, vou contar um pouco da minha história.

Já na infância tive vontade de ter contatos homo afetivos com alguns amigos. Na adolescência tive um amigo muito próximo com quem sempre tive algumas “insinuações” mas nenhum contato físico. Nesse ínterim, nunca deixei de gostar e namorar garotas. Só que hoje, aos 24 anos, encontrei um cara por quem me arrisquei e começamos a ficar.

Esse cara é, de fato, o primeiro homem com quem me relaciono (até o presente momento temos ficado algumas vezes e tiramos apenas sarros, nada de sexo gay). O problema é que estou completamente apaixonado por ele. Infelizmente ele é do tipo que gosta de estar livre para ficar com “quem” quiser e “quando” quiser e preciso admitir que isso tem me machucado muito porque, não vou mentir, estou amando o cara. Como não estou acostumado ao universo gay, tenho lido muito e pesquisado sobre como são os relacionamentos homo afetivos e o que posso fazer para conquistá-lo.

Como só tinha ficado com mulheres, muitas vezes (quase sempre) não sei como devo tocá-lo, de que forma pegá-lo, como provocar prazer nele. E é por essa imperícia que creio não conseguir conquistá-lo.

Ele é um cara de 23 anos, experiente no universo gay e passivo.

Eu, um cara bissexual e que topo fazer qualquer coisa com ele.

A ajuda que eu quero é:

1º Como faço para conquistá-lo, levando em consideração que nunca tive contatos com homens?;

2º Do que os gays gostam nos outros homens?;

3º Qual é o “Ponto G” de um gay passivo?

4º Como e onde pegá-lo para lhe proporcionar mais prazer?;

Resumindo: preciso saber de que forma eu posso melhorar meu desempenho para fazer com que esse cara fique comigo.

Obrigado!

Casa Nova, 24 anos – Recife/Pe

COnquistando o boy Magia gays Gostam

Oi, Casa Nova! Meu primeiro impulso, ao ler sua história, foi escrever: FOGE, MENINO, FOGE! Essa coisa de se apaixonar por quem quer ficar livre para saltitar pela vida é uma roubada. É sempre muito cômodo pro cara saber que alguém o ama e que ele terá sempre alguém que vai topar tudo o que ele quiser.

Mas, vou responder o que perguntou:

1º Como faço para conquistá-lo, levando em consideração que nunca tive contatos com homens?;
Resposta: Homens não são ETs. Você é homem, basicamente, o que você curte, ele também curtirá. Mas no sentido romântico de conquista… não sei. Se ele não quer um relacionamento sério, pode te achar meloso demais… se você mandar flores, por exemplo. E se disser “Eu Te Amo” pra esse boy, ele pode sumir… Então, melhor é demonstrar interesse, mas não muito. Não se entregue de bandeja.

2º Do que os gay’s gostam nos outros homens?;
O que me faz gostar de homem é a postura de homem, pegada forte. Então, muita delicadeza me brocha. Não, não gosto de apanhar, apenas me refiro ao toque, pele… é diferente, mulher é mais delicadinha. Então, gays gostam de macho. Agora no sexo… cada um gosta de uma coisa… o melhor é ir percebendo o que faz esse boy gemer mais alto… o que lhe dá mais prazer..

3º Qual é o “Ponto G” de um gay passivo?
Ai. Que ponto G? Você quer dizer o ponto O de Olho do Koo, né?

4º Como e onde pegá-lo para lhe proporcionar mais prazer?;
Como disse, isso difere de ser humano pra ser humano! Eu fico doido se mordiscam milha orelha, tem gente que pira se lambem e mordiscam seus  mamilos dos peitos.. tem quem goste que o parceiro brinque de “dedinhos da Eliana” no ponto O… o jeito é ver o que surte mais efeito nele.

Resumindo: preciso saber de que forma eu posso melhorar meu desempenho para fazer com que esse cara fique comigo“.
Casa Nova, seu lindo! Se prepare para tomar um SHOCK DE REALIDADE: Não é o fato de você mandar bem ou mal que fará o boy querer te namorar. Se ele quer no momento saltitar de cama em cama, tenha em mente que o NÃO prum relacionamento com ele você já tem. Então, curta. Sem neuras. Sem endeusar o boy. Sem se menosprezar e se colocar pressão demais pra segurá-lo contigo.
Tudo na vida passa, meu filho. E tudo serve de aprendizado. Aproveita enquanto dura. Se ele não quiser mesmo ser teu namorado, azar o dele.

Beijas, L^^e!))).

APOGLBT retoma debates sobre diversidade sexual

A Associação da Parada Gay, ou APOGLBT retoma grupos de discussão sobre diversidade sexual em sua sede na próxima 4ª feira a partir das 17h30. Haverá uma reunião direcionada a todos os segmentos para iniciar as atividades e promover a socialização entre os participantes, e de alunos de psicologia da Unicsul, que acompanharão os debates, assim como os diretores da associação.

Tais grupos de discussão sobre diversidade sexual são realizados desde 2002 através de secretarias internas da associação, o intuito é identificar necessidades, características e comportamentos específicos de cada segmento do universo gay. Além disso, serve como um espaço para troca de experiências pessoais, apoio mútuo e capacitação para novos ativistas gays.

Os grupos abordarão temas como: direitos gays, leis, cidadania, saúde, prevenção, sexo gay, relacionamento, família, escola, formação, trabalho, preconceito e muitos outros, sempre sugeridos conforme o interesse do grupo de discussão. Além de todos esses debates o grupo ainda tem a exibição de alguns filmes, passeios culturais, visitas a exposições e peças de teatro.

Para participar não é necessário nenhum pré-requisito, inscrição prévia, nem assiduidade. As próximas datas com os temas respectivos de cada grupo serão definidas a partir desse primeiro encontro.

| SERVIÇOGrupos de discussão da APOGLBT
| O que? |Reunião de reabertura com todos os segmentos
| Quando? |Dia 5 de outubro, quinta-feira, às 17h30
| Onde? | Praça da República, 386, conjunto 22, Centro
| Info | 11 3362-8266 ou paradasp@paradasp.org.br

Tenho um amigo que tenho certeza que ele curte, mas ele não se assume pra mim.

Fazemos um monte de coisas juntos, inclusive malhar. Ele curte mina, assim como eu, mas quando o chamo para dormir aqui em casa ele inventa mil desculpas.

O que faço para ele assumir sua sexualidade para mim e, quem sabe, termos alguma coisa?

Anônimo

Meu amigo não sai do armário

Olá querido Anônimo;

Complicado ter certeza sobre a sexualidade de alguma pessoa sem ela nos falar. Sei que geralmente nosso gaydar não falha, mas as vezes dá um tilt e ele apita para o cara errado. As vezes é isso que acontece, né? Aliás, você já contou pra ele que é gay? De repente ele tem medo de te contar com medo da sua reação. Acho que antes de esperar que ele conte algo a esse respeito, é melhor você contar, não acha?

Nem todo mundo está preparado para sair do armário. Alguns são mais rápidos em aceitar sua própria sexualidade, outros demoram um pouco mais e ainda tem alguns que nunca saem. É triste imaginar uma vida de mentira, se escondendo de tudo e todos e com medo, mas mesmo assim alguns relutam.

Como falei anteriormente, acho que o primeiro passo é você contar pra ele que é bissexual. Trocar ideia a esse respeito e sentir qual é a dele. De repente, ao invés de chamá-lo para dormir na sua casa [ninguém é bobo e já imagina o que pode acontecer], que tá convidá-lo para curtir uma balada gay?

O ambiente é bacana, tem música e bebida. Quem sabe depois de tomar algumas ele não crie coragem para falar algo? Sei lá, para dar algumas dicas pra ele você pode comentar sobre algum cara que te chame atenção, ou alguma mina… Imagina se de repente você não arruma uma mina [já que você é bissexual] e da um beijo triplo: você, ele e a mina? Pode ser um forma de dar uma forcinha para ele ver que aqui fora do armário as coisas são bacanas também, né?

Boa sorte com o boy magia!!!

Só uma dica: Misturar amizade e sexo as vezes pode ser complicado.

Filme verdade sexualidade James Dean Joshua Tree 51

Foto: Divulgação

Filme Joshua Tree 1951 do cineasta Matthew Mishory contará a verdade sobre a sexualidade de James Dean tem estreia marcada para 1 de agosto. A ideia é discutir de forma provocativa os amores do ator, que morreu em 55 em um acidente de carro.

O ator foi o ícone de uma geração e muitos livros, documentários e biografias foram lançadas sobre o vida de James Dean [interpretado por James Preston], em Josua Tree 1951, mostrará as experiências sexuais com seu companheiro de quarto, além de numerosas mulheres que passaram pela cama do ator.

Filme verdade sexualidade James Dean Joshua Tree 51

Foto: Divulgação

Com certeza esse filme deixará os fãs gays do ator extremamente excitados mas com certeza uma parcela tradicional da população não curtirá muito.

Ao ser perguntado sobre o porquê de escolher a vida de James Dean para filmar, o diretor Matthew responde: ‘Não que qualquer filme explorou a vida de James Dean como eu o fiz. Oferecemos uma visão completamente diferente sobre quem era esse homem. Um filme intimista sobre um período da vida do ator que raramente havia sido filmado, e certamente não dessa forma‘.

Filme verdade sexualidade James Dean Joshua Tree 51

Foto: Divulgação

Leia a entrevista completa [em inglês] com o diretor no site da Advocate.

 Assista ao trailer do filme:

Rainbow Links #8

Publicado: 06/07/2012 por @peagapenalvez em Rainbow Links
Tags:, , , , , , , , , ,

Pais Gays

Thiago Marzano: Catálogo Sexy com Lingeries e Corsets

Feed By Frames: Bay of All Saints – um Brasil que (quase) ninguém vê

Bacon Frito – Estreias da Semana 06/07

SaiDaqui! – Sobre meus medos

Cintura Larga – Peplum: engorda ou disfarça?

Pais Gays

Mauoê – Menino José está cagado de fome

Tem Graça ou Não? – GPS de Pobre

Manual das Encalhadas – O que os homens esperam na 1ª transa

Meu Vestido Preto – Moda Geek!

Apimente.me – Melhores Posições para Sexo Oral

Pais Gays

Divora – Ex-prostituta lança lingerie de luxo

Dá Um Post – Cosplayers mais Fofos

Lu Pompoar – 6 tipos de conquistador

Muza – Posicionamento Político

As Biritas – Sexta Delícia [vários boys]

[Inspiração das imagens: Licença Paternidade]

Sexy, intenso, perturbador…
Assim eu definiria o filme “Shame“, de Steve McQueen. Estrelado por Michael Fassbender (perfeito no papel do viciado em sexo Brandon), o drama ainda conta com Carey Mulligan e James Badge Dale no elenco principal. “Shame”, como vocês devem saber, não é um filme gay mas aborda um tema super interessante para todos nós (sendo gays ou héteros), que é a vida sexual.

Logo na cena inicial do filme somos apresentados ao corpo nú do personagem principal, ele flerta com a câmera sem oferecer nenhuma proposta sexual. Assim Michael Fassbender, já nos primeiros 5 minutos de filme, nos mostra seu corpo e, sob as lentes de Steve McQueen, consegue apresentar o psicológico de seu personagem sem dizer nenhuma palavra.

Shame conta a história de Brandon (personagem de Michael Fassbender), ele é um cara bem sucedido que mora sozinho em Nova York. Seus problemas de relacionamento que são desenvolvidos no decorrer do filme, aparentemente, são resolvidos durante a prática do sexo, tendo em vista que é um amante incontrolável. Contudo, sua rotina de viciado em sexo acaba sendo profundamente abalada quando sua irmã Sissy (uma Carey Mulligan perfeita) aparece de surpresa e pretende morar com ele.

Apesar de ter gostado muito de “Shame”, eu não entendi como Steve McQueen desenvolve a história, parece que a todo tempo o personagem de Michael Fassbender está sendo julgado pela câmera do diretor, primeiro por sua postura sexual (ele adora sexo sem nenhum envolvimento, com prostitutas, flertar no metrô…) e depois por sua relação de “amor e ódio” com sua irmã. É perturbadora a forma como são apresentados os problemas de Brandon e o que mais me incomodou no roteiro foi a não solução desses problemas. Ele é um viciado em sexo que é apaixonado por sua irmã. Esses dois problemas, que possivelmente vieram de sua infância, não são solucionados, são simplesmente apresentados ao espectador para que ele também julge o personagem.

Algumas das cenas de sexo me lembraram muito do personagem Patrick Bateman (Christian Bale em Psicopata Americano), pois fica claro que Brandon tem problemas sérios e que a pratica do sexo ameniza sua dor. Enquanto o psicopata de Bale se divertia e sanava sua loucura com assassinatos e sexo, podemos ver o personagem de Fassbender tentando resolver seus problemas de relacionamento se relacionando com o máximo possível de mulheres… e homens. Em uma cena (que eu sei que vocês irão gostar) ele entra em uma “balada” gay e aproveita.

As cenas finais de “Shame” são perturbadoras, por que o personagem está completamente no fundo do poço e ainda continua a viver em sua farsa. É estranho seu comportamento e completamente aceitável, isso que o torna mais estranho.

A verdade é que eu não sei se gostei de “Shame”, mas indico. Vejam e me digam o que acharam do filme.

Martin McVeigh - Do Que Os Gays Gostam

Aconteceu na Irlanda. O padre Martin McVeigh apresentava uma palestra para pais e alunos em uma escola primária, quando de repente fotos de sexo gay surgem na apresentação!!! SURREAL a situação.

Agora você pensa que o padre tomou alguma atitude??? Claro que não. Simplesmente saiu da sala, e voltou minutos depois como se nada tivesse acontecido. Claro que os presentes na apresentação ficaram chocados, ainda mais quando algo assim vem de um padre!!!

A desculpa para as imagens no pen-drive foi que ele é usado por diversas pessoas e não sabem explicar como tais imagens surgiram no dispositivo. Sean Brady, cardeal e chefe da Igreja Católica na Irlanda, defendeu o padre dizendo que logo que se tocou das imagens as removeu. Deletar as provas me parece mais um ato de quem tem culpa, do que alguém que queira esclarecer alguma coisa.

#HipocrisiaCatólica