Posts com Tag ‘LGBT’

Vocês conhecem a história de Harvey Milk, um ativista gay norte americano? Há até um filme sobre ele, mas se você ainda não assistiu, leia a matéria que fizemos sobre Milk, A Voz da Igualdade.

Tentou  cargo de Supervisor da cidade de São Francisco 3 vezes, mas finalmente consegue se eleger em 1977 e aprova, depois de muita luta [MUITA LUTA MESMO!], uma lei que protegia os direitos gays na cidade. Um visionário em plena década de 70!

Apesar da sua curta carreira na política, Milk se tornou um ícone dos direitos gays em São Francisco. Em 2002, Milk foi chamado de ‘o mais famoso e mais significativo político abertamente LGBT já eleito nos Estados Unidos‘.

Anne Kronenberg, foi gerente da campanha dele e escreveu o seguinte: ‘O que diferenciava Harvey de você ou de mim era que ele foi um visionário. Ele imaginou um mundo virtuoso dentro de sua cabeça e, em seguida, ele tomou providências para criá-lo de verdade, para todos nós‘.

Não vou contar toda a história de Harvey Milk, só gostaria e usar como exemplo de que mudar as coisas não é difícil, mas é preciso lutar por isso. Não adianta permanecer sentado quando a luta por direitos iguais, porque mais cedo ou mais tarde o preconceito, a homofobia, a intolerância alcançará até mesmo os mais enrustidos e antes que isso aconteça precisamos eleger representantes que ouçam nossas palavras de descontentamento, que nos ajudem a tornar nossas cidades um lugar melhor pra viver para TOD@S os cidadãos!

No Brasil temos o Deputado Federal Jean Wyllys, que sempre se mostrou um homem inteligente e perspicaz na luta por direitos iguais não apenas de gays, mas de toda a população. Um político ímpar que admiro muito e que gostaria que chegasse a cargos mais altos dentro da política brasileira. Será que alguém poderia produzir um filme ou documentário sobre ele por favor?

Não quero defender este ou aquele candidato, meu papel não é esse mas sim mostrar que podemos fazer a mudança, somos instrumentos dessas mudanças que buscamos no Brasil. Basta votar com consciência nessas Eleições.

Boxeador Orlando Cruz assume que é gay

O campeão latino da OMB, o boxeador Orlando Cruz assume que é gay! É o primeiro a assumir sua homossexualidade enquanto ainda está nos ringues. ‘Tenho orgulho de ser gay‘, disse ao jornal USA Today.

Na década de 90, outro boxeador assumir que era LGBT, o bissexual Emile Griffith disse a Sports Illustrated que curtia homens e mulheres, mas até então ele já estava aposentado e esperou isso para finalmente sair do armário.

Tento ser bom um exemplo para as crianças, que vejam o boxe como um esporte e uma profissão. Estou lutando há mais de 24 anos, quero continuar crescendo e preciso ser fiel comigo mesmo‘, disse o boxeador.

Sempre falo sobre a importância de figuras públicas de peso assumirem sua homossexualidade. É através de exemplos de sucesso profissional e pessoal que muitos gays e lésbicas passam a ver sua própria diversidade sexual como mais uma característica natural no gênero humano.

Pessoas como Ricky Martin, PinkIan McKellen, Billie Joe Armstrong, o jogador de futebol David Testo, o jogador de rugby Gareth Thomas e tantos outros são exemplos que devemos tomar em nossas vidas. Pessoas reais que não se escondem atrás de uma falsa heterossexualidade, mas assumem para si e para o mundo seu verdadeiro eu.

E ae, vai chamar o boxeador de ‘viadinho’?

[Sugestão da linda a @AnaVanolli do Sexo, Rock 'N Roll]

Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual

Amanhã acontecerá no auditório da Secretaria Participação e Parceria de a eleição dos novos integrantes do Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual de São Paulo.

Os candidatos puderam se inscrever e foram aceitos gays e lésbicas acima dos 18 anos de idade e residentes no município por pelo menos dois anos e podiam se candidatar em um segmento LGBT ao qual pertence. Serão escolhidos 3 representantes de cada segmento [2 titulares e 1 suplente]. Cada candidato precisou mostrar que faz parte de algum tipo de militância gay.

Para votar, os eleitores deverão morar em São Paulo ou possuir título de eleitor emitido na capital, apresentar à comissão eleitoral comprovante de residência original e nominal. Poderão votar, uma única vez, em apenas um candidato referente à vaga de um segmento distinto.

A eleição será decidida em turno único. Caso haja empate, a decisão do cargo será tomada através de sorteio. Se nenhum candidato atingir o número mínimo de votos [05] a vaga não será preenchida.

A contagem dos votos será feita, no mesmo dia, ao fim da votação em lugar visível e diante de quem estiver presente. Os resultados serão divulgados em um prazo de até trinta dias pelo Diário Oficial.

Tá afim de escolher seu representante no Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual? Bora encher o auditório e mostrar que não somos apenas um rostinho bonito! Aviso que não me candidatei porque minha vida anda muito atribulada, mas daqui 2 anos, quando mudar a galera estarei lá e precisarei do voto de todos vocês.

| SERVIÇO |
| QUANDO? | 22 de setembro
| ONDE? | Rua Líbero Badaró, 119
| QUE HORAS? | das 9h00 às 19h00.

Olá lindos primeiramente gostaria de dizer que ADOGAY o blog de vocês estão de super parabéns =D.

Sou gay mas não assumido inteiramente. Já me assumi para os amigos mais próximos, mas meus familiares ainda não sabem de nada e gostaria de permanecer assim até ser inteiramente independente.

Como chegar no boy magia sem que você não o conheça? Pego ônibus com um menino muito lindo e sei que ele é gay pois dá muita pinta e até já trocamos olhares e tudo o mais, mas não tenho coragem e nem jeito para chegar nele como faço?

Seria muito estranho chegar nele e já de cara pedir para sair com ele? E se caso fosse em algum barzinho LGBT como chegar em alguém lá? Muito obrigado seus lindos, Beijos e até a próxima.

Murilo, 18 anos – Curitiba/PR

Olá Murilo, O jeito mais fácil de conhecer o boy magia é criar coragem e puxar papo com ele. Sei que é difícil, ainda mais se você é tímido, mas as vezes precisamos lutar contra nossa timidez, contar até 5 e não pensar nas consequências de xavecar alguém.

A ideia de convidá-lo para um barzinho é legal, um local onde vocês possam conversar, beber um pouco para quebrar o gelo e até dar uns amassos despreocupadamente. Outro lugar MUITO BOM é o cinema! O escurinho do cinema ajuda muito a criar coragem! [Dica: Escolha um filme chato, assim ninguém prestará atenção no filme e poderá ocupar o tempo com beijos bem gostosos.

O Leandro já postou algo parecido com o que você nos contou. Se joga AQUI!

Hoje a Tia vai começar a falar dos procedimentos médicos, e da situação. Apenas uma introdução com pontos chave a respeito de tais procedimentos e da situação no SUS, com o tempo nós nos aprofundamos. A questão é complicada e não cabe em apenas um post. Teremos vários textos a respeito de cada parte do processo, dos direitos e procedimentos. E pode perguntar, que a Tia dá um jeito de responder.

O SUS oferece o processo transexualizador, ainda existem muitos obstáculos. Mas o primeiro passo para superá-los é saber o que estamos enfrentando.

O, e a, transexual tem direito aos tratamentos médicos, uma vez que estes são benéficos para a pessoa. Também é direito o uso do nome social, sendo possível indicar o nome a ser usando.

O acompanhamento terapêutico pode ser encontrado de forma gratuita, ou a preços populares, em faculdades que oferecem ambulatórios escola. O intuito do acompanhamento é propiciar bem-estar ao paciente, assim como o diagnóstico (falaremos mais sobre isso) e a avaliação da pertinência das cirurgias e da hormonoterapia. Lembrando que esta avaliação é feita por diversos profissionais, pois existem riscos, assim como outras cirurgias e tratamentos hormonais. A função da equipe de médicos é avaliar e decidir o melhor tipo de tratamento para cada pessoa, fazendo que o resultado seja mais satisfatórios e riscos sejam menores.

O acompanhamento pós-cirúrgico  deve se estender, por no mínimo, dois anos após a cirurgia. Em casos de hormonoterapia, o acompanhamento endocrinológico deve se estender por quanto tempo for necessário. Mesmo após a desvinculação do sistema de atenção, o paciente possui o direito de buscar acompanhamento psicológico e social pelo SUS.

Sabemos que direitos e realidade são coisas bem diferentes, assim como sabemos que o atendimento do SUS não é dos mais eficiente. Citei acima um resumo dos direitos aos tratamentos. Mas a demora no SUS pode ser grande. O atendimento digno é direito seu, mas sabemos que existem pessoas preconceituosas em diversos lugares. Elas são pequenos obstáculos. Procure indicações, e apoio, de centros de referência e ong’s LGBTT. Também é possível procurar a Secretária Municipal, ou Estadual, de Saúde. O atendimento à saúde da pessoa transexual é uma política pública, o que é responsabilidade da secretaria.

Entenda e cobre seus direitos. Só assim conseguiremos um maior avanço no tratamento para transexuais.

Expo Business LGBt - Do Que Os Gays Gostam

Hoje e amanhã rola a Expo Business LGBT, feira de negócios pra serviços e produtos voltado para gays e lésbicas. Nós somos uma fatia consideravelmente grande e consumista do mercado, tanto que em outros países o Pink Money já anda bem avançado, enquanto no Brasil…

Gays e Lésbicas tem alta escolaridade [57% tem ensino superior, contra apenas 26% dos heteros], com poder aquisitivo e cultural alto. Sortuda é a empresa que consegue nos cativar e abraçar sem preconceitos esse target. Costumo brincar que o ‘gay é a vontade de consumir de uma mulher, com o poder aquisitivo de um homem’. Sim, porque infelizmente no Brasil as mulheres ainda ganham menos que um homem, mas consegue produzir milagres com seus cartões de crédito.

O mercado LGBT está em processo de transformação, ou melhor, de evolução‘, disse Redeschi. Levando em consideração o publico consumidor, bem como as empresas que passam a perceber que o público LGBT é uma fatia de mercado importante para os negócios, e essas mudanças não envolvem apenas consumo, ela representa também uma mudança de mentalidade.

Alguns do expositores desse ano: ABRAT GLSResort Beach ClassBUBU LoungeDELLdisponivel.comAgência LGBT BrasilEditora EscândaloMix BrasilCosmética Natural Mato DoceGoverno de PernambucoRevista Junior e Revista ViaG,

|SERVIÇO| Expo Business LGBT
|ONDE| Centro Fecomercio de Eventos | Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – São Paulo
|QUANDO| 10 e 11 de agosto de 2012 | 8h às 19h
|QUANTO| Gratuito | Inscrições na Secretaria do Evento

Acesse a programação aqui.

E aí galera, descobri o seu blog a pouco tempo e agora estou viciado!

Até hoje ninguém ainda sabe que sou gay, durante muito tempo vive uma personagem heterossexual, (personagem mesmo, interpretava, confiscava-me, sempre pensando em como falar, andar, agir) ficando com diversas garotas, tinha me tornado o hétero porra loca, por pura pressão da minha escola, dos meus colegas, da minha família que sempre foram extremamente preconceituosos. Mas isso nunca me satisfez, fazia isso por pura pressão social e se uma menina quisesse alguma coisa a mais tinha que inventar mil desculpas. Cheguei a até namorar uma garota, mas vocês devem imaginar que não deu certo.

Depois que comecei a morar sozinho pude ter mais tempo de ficar comigo mesmo e refletir que isso não faz sentido algum, decidi ser fiel a mim mesmo e já faz 6 meses que não fico com ninguém. O maior problema foi essa imagem que construí, então as pessoas não me veem como gay e eu não estou nem um pouco feliz com isso, pois gostaria muito de ficar com um rapaz, estou louco pra dar meu primeiro beijo gay de verdade, com sentimento. No entanto moro em uma cidade pequena e é difícil encontrar algum gay que me atraia aqui, pois para conseguirem parceiros eles tem de deixar claro pra todo mundo que eles são gays e eu gosto de ter minha vida pessoal aberta só pra pessoas que realmente valham a pena.

Gostaria de saber como começar minha vida como gay, pois ainda não me sinto confortável e nem penso que faz minha praia, fazer o esteriótipo só pra avisar a todos. Minha família ainda não sabe e penso em contar pra eles depois que já estiver em uma relação.

Um abração pra todos vocês!

Gabriel, 19 anos

Olá Gabriel, você nem imagina como é bom ler que você curte nosso blogay. Ele é feito exatamente para todos que, como você, tenham dúvidas ou precisem de conselhos.

Para aqueles gays que moram em cidades pequenas, sair do armário é realmente complicado, até porque em cidades assim quase todos se conhecem e a fofoca corre solta quando acontece algo de diferente, o que dirá de alguém que assume ser gay.

Estima-se que 10% da população mundial seja gay, ou seja, aproximadamente 10% da sua cidade também é gay. Sejam eles enrustidos, assumidos ou nem tenham consciência disso. Querido, tem um monte de gays por aí, basta dar uma calibrado em seu gaydar e achar algum que te atraia.

Penso em duas outras formas de finalmente dar seu primeiro beijo gay e quem sabe um relacionamento:

- Se na sua cidade você não tem espaço para se assumir e continuar a viver normalmente, é possível ir para outras cidades maiores e conhecer algum cara bacana. Dá um pouco mais de trabalho que ter um relacionamento próximo? Não vou mentir! Dá sim, mas é uma forma de ter sua privacidade sem se expor muito.

- Já pensou em morar em outra cidade? Você já mora sozinho e talvez mudar para uma cidade maior ajude bastante. Aqui em São Paulo por exemplo, a população é chamada de flutuante, e explicando em miúdos é: Há tantas pessoas aqui que a probabilidade de reencontrar alguém que te veja beijando um cara é bem baixa., e o ‘anonimato‘ por conta disso é bem maior.

Por mês milhares de gays e lésbicas chegam na cidade procurando justamente isso. Viver plenamente sua sexualidade sem se preocupar que a vizinha fofoqueira fale para o resto da rua o que você faz ou deixa de fazer. Alguns são mais extremistas mudam de país, tanto que há diversos relatos de LGBTs morando [felizes] nos mais diversos países do mundo! É uma possibilidade.

Espero ter ajudado e que continue viciado em nosso blog.

Beijos


Festival Outcasts Contra Cultura Gay - Gays Gostam

Coletivo Outcasts promove festival de contra cultura gay nesse fim de semana. Quebrando o esteriótipo de que gays curtem apenas Lady Gaga e Madonna, o quarteto formado por Peete Netto, Rafael Cocchini, Cairo Braga e Marcello Nicolussi, idealizadores do festival, mostram que somos mais que isso.

A ideia é um encontro onde possam ser discutidos os mais variados temas que envolvem o universo gay, e além disso leva ao Dynamite Pub, espaço do meu querido amigo André Pomba, DJs, performers, bandas, exposições midiáticas, debates e entrevistas.

Confira a programação:

Dia 3 de agosto
Freneticos, Molhados & Croquettes: O grupo se inspira em grandes momentos da cultura LGBT brasileira dos anos 60 a 80.
Alisson Gothz: Artista performático, multimidiático, conhecido por seus números ousados e um pouco agressivos.
Xerxes: Host, DJ, e performer
+ Djs: Felipe Abe + Gah Junqueira, Pandex, Attrack Queens, Equipe Outcasts.

Dia 4 de agosto
Elisa Ares: Cantora, musicista. Suas composições mesclam pop, rock, soul, folk e jazz, sendo uma revelação do mundo musical LGBT.
Cesar Munhoz: Cantor, compositor, artista performático e multimídia. Já expôs fora do Brasil e é considerado um dos grandes representantes da cultura LGBT no ambiente artístico.
Apêndice Urbano: Grupo de teatro idealizado por Caio Nasser e Priscila Labronici, que faz apresentações em ambientes alternativos.
Debates: O ambiente familiar de um LGBT. A cultura underground gay. A política Arco-íris.

|SERVIÇO OUTCASTS|
|ONDE| Dynamite Pub – Rua 13 de maio, 363 – Bixiga
|QUANDO| 3 de agosto | 23h às 6h | Entrada: R$ 5
| 4 de agosto | 15h às 21h | Entrada: Franca
|INFO| EMAIL | |FACEBOOK|

Converta União Estável Casamento Civil Gays Gostam

Você que tem um relacionamento e já fez o contrato de união estável pode converte-lo em casamento civil, para isso o governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Defensoria Pública do Estado, pelo Núcleo de Defesa da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos – realizarão atendimentos nos dias 07, 08, 13, 14 e 15 de agosto, das 13h às 18h, para solicitações de conversões das uniões estáveis.

Para isso, os casais deverão entrar em contato com o Disque Cidadania LGBT [0800 023 4567] e marcar o dia e o horário do atendimento, até o dia 06 de agosto, às 13h.

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Gostam

As Olimpíadas 2012 acontecerá entre os dias 27 de julho e 12 de agosto, na cidade de Londres/Inglaterra e mais de 10500 atletas representarão seus países lutando pelas medalhas de ouro, prata e bronze com espírito esportivo e muita garra, mas vocês sabem quais são os atletas assumidamente gays nessa Olimpíada?

A lista é pequena até agora, mas quem sabe alguns atletas não resolvem sair do armário e levantar não apenas as bandeiras de seus países mas a bandeira do arco íris também?

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Matthew Mitchami Gostam

Matthew Mitcham – Saltos Ornamentais – Austrália

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Marilyn Aglioti Gostam

Marilyn Aglioli – Hóquei de Campo – Holanda

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Megan Rapione Gostam

Megan Rapione – Futebol – Estados Unidos

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Seimone Augustus Gostam

Seimone Augustus – Basquete – Estados Unidos

Olimpíadas 2012 Atletas Gays Pia Sundhage Gostam

Pia Sundhage – Técnica Futebol – Estados Unidos

 Se 10% da população mundial é gay, conforme apontam as pesquisa, cerca de 1050 atletas são gays, mas muitos acabam se enrustindo com medo de represálias em seus países [muitos ainda condenam gays e lésbicas à morte] ou com medo do preconceito de seus colegas de treino. Por conta disso o ativista britânico Peter Tatchell conversa com os organizadores da Olimpíada e pede que proíbam países que permitem a homofobia e a condenação de morte para gays e lésbicas.

Por que a homofobia, bifobia, e transfobia não é contestada pelas autoridades olímpicas?’ É errado que em mais de 150 países atletas LGBT são obrigados a esconder sua sexualidade, a fim de serem selecionados e competir‘, disse Tatchell.

Cinemão: Curta-Metragem Poliamor

Publicado: 13/07/2012 por @peagapenalvez em Cinemão
Tags:, , , , , , ,

Cinemão Curta-Metragem Poliamor Gays Gostam

Foto: Divulgação

Sexta-feira é dia de cinemão aqui no DQOGG. Hoje falaremos sobre um curta-metragem chamado Poliamor. Em uma sociedade na qual predominam valores afetivos monogâmicos, algumas pessoas escolhem um arranjo de relacionamento um pouco diferente e é sobre isso que fala o curta-metragem dirigido por @ZéAgripino.

O diretor Zé Agripino teve a ideia do curta-metragem durante um dos semestres da curso de Audiovisual que cursava, durante uma pesquisa em seus arquivos descobriu uma matéria sobre o tema. Daí para começar a pesquisa foi um passo. Achou um grupo de discussão no Orkut com depoimentos de pessoas que vivenciavam o Poliamor. Pronto, a ideia estava pronta.

Cinemão Curta-Metragem Poliamor Gays Gostam

Foto: Divulgação

Para achar os entrevistados usou as redes sociais e o retorno foi bem significativo, já que diversas pessoas responderam seus tópicos captando pessoas para participar de seu projeto.

Ao ser perguntado se ainda há espaço para o amor-romântico e a monogamia, o diretor respondeu:

Acredito que o amor romântico e o padrão monogâmico é algo que aos poucos está se tornando defazado para atender as reais necessidade das pessoas. Não é dificil pensar muito pra perceber que o nosso padrão atual de afetividade não dá conta. Exempos dissso são os casos de traições nos casamento e todo o comércio em torno do sexo. Vivemos tempos de muita hipocrisia, que se mantém uma vida afetiva de fachada enquanto se busca outra. Acho que a popularização do poliamor faz parte do início de uma mudança dos padrões afetivos e sexuais para uma busca de relações e vivências mais saudáveis que deem conta das reais necessidade das pessoas. Acredito que quando a atenção do relacionamento sair do casal, as pessoas poderão viver melhor sem precisar que uma outra pessoa te complemente. Acho que dividir o seu amor com mais de uma pessoa, fará as pessoas perderem as dependências, as vezes doentia, do seu outro, do seu par. E quando isso acontecer as pessoas vão amar melhor‘.

Dá o play e assista o curta-metragem aqui no blog:

|Ficha Técnica|
|Documentário|Brasil|15 min|2010|
|Direção| Zé Agripino
|Roteiro| José Agripino
|Produção| Letícia Borazanian
|Fotografia| Julio Brunet
|Som direto| Ruy Fialho
|Montagem| Fábio Aguiar
|Trilha Sonora Original| Gui Ferrari
|Atores| Haroldo Miklos, Tamayo Nazarian, Bruna Guerin 

 

Cinemão: Transamérica Filme Gay

Felicity Huffman é uma ótima atriz e não estou falando isso só por seu papel em Desperate Housewives, em que da vida a uma das donas de casas desesperadas, mas também por seu brilhante papel em Transamérica, filme de Duncan Tucker, estrelado por ela ao lado de Kevin Zegers, que interpreta o filho de sua personagem.

Transamerica conta a história de Bree Osbourne, uma orgulhosa transexual de Los Angeles, que economiza o quanto pode para fazer a última operação que a transformará definitivamente numa mulher. A história nos apresenta a personagem quando ela recebe um telefonema de Toby (Kevin Zegers), um jovem preso em Nova York que está à procura do pai. Neste momento Bree se dá conta que tem um filho e que este deve ter sido fruto de um relacionamento seu, quando ainda era homem. Ela, então, vai até Nova York e o tira da prisão.

O rapaz começa a imaginar que a senhora que o ajudou seja uma missionária cristã tentando convertê-lo e Bree entra nessa brincadeira, até que a verdade começa a surgir. A parte tensa da trama é agravada quando Toby descobre que sua “protetora” tem um pênis.

Cinemão: Transamérica Filme Gay

O ator Kevin Zegers em cena

Não só a atuação de Felicity Huffman (indicada ao Oscar como Melhor Atriz e ganhadora do Globo de Ouro na mesma categoria), como o roteiro e a direção (o roteiro também é de Duncan Tucker) são ótimos, fora que o filme pega dois temas completamente delicados e joga numa trama simples, onde um pai (ou uma mãe) e seu filho passam mais tempo juntos em uma semana, do que passaram em toda sua vida, onde um aprende com o outro e ambos entendem que não são perfeitos. A mãe (ou pai) pelo troca de sexo, e o filho por suas atitudes adolescentes.

Um detalhe que poucos sabem é que o filme foi baseado na vida da atriz Katherine Connella, que é transexual. Um dia, enquanto conversava com Duncan Tucker, ela o surpreendeu ao dizer que havia nascido homem. Duncan ficou muito surpreso, pois eles haviam morado juntos por 4 meses.

Cinemão: Transamérica Filme Gay

A atriz Felicity Huffman que interpreta uma transex

Um dos pontos interessantes da história, pelo menos para nós, é o personagem de Kevin Zegers. O filho de Bree, além de ser muito bonito, também gosta de meninos e no final da trama decide ganhar dinheiro com seus “dotes”.

Assista ao trailer do filme:

Acesse o blog do Jader clicando AQUI!

O Youpix é um festival que celebra a cultura da internet. Um evento de 3 dias que junta os melhores da internet em debates, palestras, brincadeiras e muitos mais. Um ótima oportunidade de conhecer os amigos e conhecer todo o povo que faz da internet brasileira um lugar engraçado e informativo.

Há um tempo atrás falamos sobre nosso debate [Blogayros - Informação Sem Avacalhação], e será HOJE às 17h no HUB ‘Hoje é dia de Hub, bebê’. Contamos com as presenças ilustres do @FelipeGazz, colunista do nosso blog, do @FabioAllves do Moda Para Homens e All About; @BechaMa do Muza e um convidado especial. Infelizmente o lindo do @CaioFochetto do Cidadão do Planeta e Box de Séries não poderá comparecer. TODOS CHORA

A ideia é mostrar que a cultura informativa LGBT está crescendo. Não podemos mais encarar essa vertente como apenas um levantamento de bandeira ou com o apelo estritamente sexual. Os blogayros também formam opiniões e sabem criar conteúdo que interessa a todos os públicos.

Vemos isso em nosso blog, que é acessado por muitos heteros, que buscam entre outras coisas informações sobre saúde masculina e até relacionamentos.

Curtiu a ideia?

| YOUPIX | 5 de jlulho | 17 horas
Prédio da Bienal | Ibirapuera | 2º Andar

Eleições Candidatos Gays

Muitas vezes falei aqui no blog sobre como nós gays podemos mudar uma eleição e colocar representantes que defendam as minorias, inclusive a comunidade gay, e hoje a ABGLT lançou a campanha: ‘Voto contra a Homofobia, defendendo a cidadania‘, onde lista com 150 pessoas do movimento LGBT que colocaram suas pré-candidaturas para as eleições municipais de 2012. São 22 estado e 20 partidos políticos que apoiam o direitos gays.

No Brasil estima-se que 10% da população seja homossexual, ou seja, somos 20 milhões de brasileiros que unidos podemos mudar nossa situação. O Brasil é um Estado Laico, mas querendo ou não, os evangélicos conseguiram formar uma bancada, buscando em suas congregações representantes e o maior número de votos possíveis, enquanto a maioria dos gays acaba se preocupando mais com academia, balada, roupas e sexo.

Se continuarmos a nos preocupar apenas com isso acabaremos vivendo em um país onde ser gay será até crime. Ou pior, seremos todos enviados para hospitais de ‘cura gay‘. É isso que você quer? Então é melhor começar a pensar sobre política sim.

A ABGLT lançou uma página em seu portal onde fala sobre as eleições 2012, e além disso um blog onde atualizará a lista de candidatos gays em todo o Brasil. Os candidatos citados assumem o compromisso de  garantir, defender, promover e proteger a cidadania e os direitos humanos da população LGBT, assinando um Termo de Compromisso.

 Vale a pena conferir!!! #AcordaAlice

O Cineclube LGBT comemora 4 anos, e em prol casamento igualitário fará uma sessão especial e além disso sorteará brindes incríveis:  camisas da campanha autografas por ninguém menos do que Ney Matogrosso e Isabella Taviani, ambos participantes da campanha, junto com muitos outros artistas. Confira os artistas que participam da campanha aqui.

O deputado [queridíssimo] Jean Wyllys também participará da comemoração e falará sobre a campanha pelo casamento igualitário.

Reforçando a iniciativa, o Cineclube retoma a parceria com o Rio Festival Gay de Cinema, que chega lindo em sua segunda edição, para exibir o longa ‘O Direito de Amar’ [The Right To Love], documentário de Cassie Jaye que faz um panorama da luta da sociedade LGBT para legitimar a igualdade no casamento, entre outros direitos civis, nos Estados Unidos, a partir dos desafios enfrentados por um casal gay da Califórnia e seus dois filhos adotivos.

Cineclube LGBT é um espaço importantíssimo de sociabilidade, interação e formação de centenas de pessoas, que faz sessões todos os meses no Rio de Janeiro. É um lugar frequentado por um conjunto diverso de pessoas, que têm a oportunidade de assistir a filmes com temática LGBT que quase nunca são exibidos no circuito comercial — infelizmente. Além de tudo isso, sempre depois das sessões tem uma festinha super animada comanda pelo VJ Great Guy.

A sessão de 29/6 ainda contará com dois curtas, frutos da tradicional parceria do Cineclube com o FEMINA – Festival Internacional de Cinema Feminino, cuja programação está imperdível. No colombiano Quem me diz o que é o amor? [¿Quién me dice qué es el amor?], a monogamia é posta em xeque com uma análise das transformações do relacionamento, por meio da exposição da vida conjugal da diretora do curta, Paula Fernanda Sanchez, e sua esposa, Sophia. Já em Garotas da Moda, Tuca Siqueira retrata a história da banda homônima de travestis da zona da mata pernambucana.

A noite vai fechar bombada com o VJ Great Guy mandando o top do pop na festinha pós-sessão. Fiquem atentos: pelo Twitter @CineclubeLGBT e pelo Facebook, haverá sorteios de ingressos.

| SERVIÇO | CINECLUBE LGBT |
|ONDECinema Odeon Petrobras, Cinelândia – RJ
|QUANDO29/06 | 21h
|QUANTOR$ 18,00 (inteira) e R$ 9,00 (meia)
|INFORMAÇÕES(21) 2240.1093