Posts com Tag ‘gay feliz’

Nunca vi um gay feliz

Esse é o retrato da política brasileira, ouvir de um vereador eleito nessa última eleição que: ‘Ser gay não é bom pra ninguém (…) Nunca vi um gay feliz‘. Quem disse isso foi o vereador Conte Lopes em entrevista para o Estadão onde falava sobre o Kit anti homofobia, vetado pela presidente Dilma Rousseff, que na ápoca disse que se tratava de ‘propaganda de opção sexual‘.

Para piorar mais as asneiras que falou completa com: ‘Todo cidadão quer ter um filho homem jogando bola, uma filha mulher brincando de boneca, casando, gerando filhos… O natural é isso! Eu acho que os psicólogos deveriam analisar isso aí‘.

Não sei até que ponto o vereador leu sobre o kit anti homofobia, mas pelo que sei, ele foi sim elaborado não apenas com as informações de ONGs e militantes LGBTs, mas com a ajuda de psicólogos e pedagogos. Na realidade o que ele quis dizer nas entrelinhas é que quer psicólogos da sua laia, ou até mesmo psicólogos cristãos como vejo muitos por aí que prometem curar a homossexualidade.

A felicidade é subjetiva, não posso dizer o que faz uma pessoa feliz ou não. Se gays não são felizes eu não sei, posso falar apenas por mim, mas pelo que observo [há anos] somos tão felizes quantos os heterossexuais, nem mais nem menos. Não entendo como as pessoas gostam de nos colocar como todos iguais e homogêneos, levando em consideração que somos tão únicos quantos os heterossexuais. Será que fazemos parte de uma outra espécie e não sabemos? Creio que não, né?

Os mesmos problemas que afligem qualquer pessoa no mundo também nos fazem mal. Sofremos por amor, queremos casar e ter filhos, ficamos doentes, temos problemas com nossos pais, chefes, amigos… O que nos faz mais tristes que o restante da população? Só se os heterossexuais vivem a base de fluoxetina e não sabemos, né?

Quem é esse vereador para julgar o que nossos pais querem de nossas vidas? E se eles querem algo, o que isso interfere em nossas decisões, se somos indivíduos únicos que temos gostos pessoais e livre arbítrio para fazer o que bem quisermos?

Porque tanto machismo com homens que brincam de boneca ou mulheres que jogam bola? Quer dizer que um homem que brincar boneca é gay e uma mulher que joga bola é lésbica? Hum… o que dizer de um homem que brinca de boneca e quando adulto, através dessas mesmas brincadeiras, se torna um pai exemplar que sabe como cuidar de uma criança? Ou uma mulher que quando adulta torna-se uma esportista e através do futebol cresce como profissionalmente e emocionalmente? Eles são gays/lésbicas por conta de um detalhe desses?

Complicado quando esses novos vereadores querem fertilizar nossos ouvidos com tanta merda que sai de suas bocas, né?

Assista o vídeo com a entrevista: