Posts com Tag ‘assumir’

heteronormatividade

Edmundo, o eterno Animal do futebol brasileiro é pai de Alexandre Mortágua, filho gay do relacionamento entre o jogador e a ex-modelo Cristina Mortágua. Houve até problemas com sua mãe que o agrediu e foi parar na delegacia, mas o caso aqui é outro.

Edmundo que já assumiu que comeu muito gay por aí foi entrevistado pela maravilhosa Marília Gabriela no De Frente com Gabi e entre futebol e profissão de comentarista a apresentadora pergunta ao jogador sobre a homossexualidade de Alexandre:

Eu vejo de forma tranquila a sexualidade dele. O que me importa é comportamento e eu já falei isso pra ele. Eu acho que ele tem que ter um comportamento natural na sociedade, de roupa, trejeitos… que condizem com o que ele é‘.

O jogador completa a pergunta, após Marília Gabriela perguntar se isso não é preconceituoso: ‘Nosso país, o mundo, é preconceituoso. Por mais que hoje a gente conviva com mais facilidade com isso, eu acho que se você tem sua opção [AFF] entre 4 paredes, você tem mais facilidade de ser feliz do que quando você tem essa opção [AFF] exposta a todos‘.

Até que ponto essa afirmação sobre o filho é preconceito disfarçado de aceitação? Porque gays másculos são aceitos e os efeminados tem que ‘virar homem‘? A heteronormatividade é preconceito disfarçado de aceitação, pura e simplesmente.

Para quem não conhece o termo heteronormatividade ele significa que tudo que for diferente da heterossexualidade é errado, já que qualquer tipo de sexualidade, identidade de gênero ou papel social que fuja dessa regra imposta é considerado errado sendo a heterossexualidade considerado com a única sexualidade normal.

O que dizer de um menino que desde pequeno se mostra delicado e sensível, ou um menina que demonstra ser masculinizada? Eles estão fora dos padrões de normalidade já que beiram a identidade de gênero ou papel social.

Não precisamos nos encaixar nos moldes que a sociedade nos impõe. A diversidade sexual é rica e há milhares e milhares de nuances entre as pessoas, mostrando que não há ninguém igual nesse planeta. Sou a favor de cada um assumir e ser aquilo que realmente é: másculo, delicado, sensível… o que quer que seja, desde que seja sincero, não com os outros, mas consigo!

Assista a entrevista com Edmundo no De Frente com Gabi. A parte onde ele fala sobre seu filho gay começa por volta de 7:20min

Oi, meu nome é Rayan, sou gay mas não sou assumido. Na minha família todos são preconceituosos, principalmente minha mãe. Como posso contar isso pra ela? O que eu faço?

Rayan, via e-mail

Olá Rayan,

Assumir para a família na maioria das vezes é complicado, nem todos estão preparados ou conhecem a homossexualidade e tem uma ideia errônea de como as coisas são na realidade, mas não se preocupe porque você é novo e tem tempo para prepará-los.

Sei que temos a necessidade de dividir essa parte de nossas vidas com nossos familiares. Quando não somos assumidos para eles parece que somos mentirosos, mas isso não significa que devemos sair do armário quando bem achamos, antes é preciso preparar a família para a ~notícia~ ainda mais quando se tem uma família preconceituosa, como você mesmo disse.

Outra coisa que devemos ter em mente é: O que farei se não respeitarem a minha sexualidade? Quais serão os problemas que enfrentarei? Sempre digo que antes de assumir é preciso se armar com garantias de continuar a ter uma vida plena e feliz caso a família seja problemática em assumir. Sou da opinião que antes de assumir precisamos ser independentes financeiramente, ou pelo menos, quase independentes caso tudo dê errado e a situação fique insustentável em casa.

Uma boa forma de prepará-los é conversando de vez em quando sobre homossexualidade de uma forma despreocupada e sem neuras. Sei lá, se estiver passando algo sobre gays na tv, comente algo sobre e veja qual a reação deles. Isso não é garantia mas é um termômetro de como eles veem a homossexualidade e assim você pode se preparar. Faço isso com seus pais, irmãos, irmãs, tios, tias, primos, primas, cachorro, papagaio… e descubra alguém em quem você possa contar.

Tudo é questão de preparar uma boa estratégia para mostrar que ter um filho gay não é um bicho de 7 cabeças e que ser gay não é desvio mental, espiritual ou de caráter… e outra, vai que eles te aceitam numa boa? Nunca se sabe!

Boa sorte e espero que tudo dê certo querido.

Tenho um amigo que tenho certeza que ele curte, mas ele não se assume pra mim.

Fazemos um monte de coisas juntos, inclusive malhar. Ele curte mina, assim como eu, mas quando o chamo para dormir aqui em casa ele inventa mil desculpas.

O que faço para ele assumir sua sexualidade para mim e, quem sabe, termos alguma coisa?

Anônimo

Meu amigo não sai do armário

Olá querido Anônimo;

Complicado ter certeza sobre a sexualidade de alguma pessoa sem ela nos falar. Sei que geralmente nosso gaydar não falha, mas as vezes dá um tilt e ele apita para o cara errado. As vezes é isso que acontece, né? Aliás, você já contou pra ele que é gay? De repente ele tem medo de te contar com medo da sua reação. Acho que antes de esperar que ele conte algo a esse respeito, é melhor você contar, não acha?

Nem todo mundo está preparado para sair do armário. Alguns são mais rápidos em aceitar sua própria sexualidade, outros demoram um pouco mais e ainda tem alguns que nunca saem. É triste imaginar uma vida de mentira, se escondendo de tudo e todos e com medo, mas mesmo assim alguns relutam.

Como falei anteriormente, acho que o primeiro passo é você contar pra ele que é bissexual. Trocar ideia a esse respeito e sentir qual é a dele. De repente, ao invés de chamá-lo para dormir na sua casa [ninguém é bobo e já imagina o que pode acontecer], que tá convidá-lo para curtir uma balada gay?

O ambiente é bacana, tem música e bebida. Quem sabe depois de tomar algumas ele não crie coragem para falar algo? Sei lá, para dar algumas dicas pra ele você pode comentar sobre algum cara que te chame atenção, ou alguma mina… Imagina se de repente você não arruma uma mina [já que você é bissexual] e da um beijo triplo: você, ele e a mina? Pode ser um forma de dar uma forcinha para ele ver que aqui fora do armário as coisas são bacanas também, né?

Boa sorte com o boy magia!!!

Só uma dica: Misturar amizade e sexo as vezes pode ser complicado.

)))Uno, dos, tres… un pasito adelante, Maria… Pois, é, não sabia como começar este post, então resolvi escrever uma música do meu marido aqui e tentar esquecer do fato que este post está atrasado porque a memória da rã que vive no meu PC continua ruim. Enfim, bora pro sobe desce da semana!

Desce a barrinha da felicidadjean aê:

1))) Shakira estará na lista de convidados do casamento de seu ex, o de La Rua

Aprendendo a fazer upgrade de boys com a Shaki. (Foto: Getty Images)

*Santa civilidadjean. Será o máximo se ‘EL PIQUETÓN’ ESTIVER presente na festa com ela. Pra ficar perfeito só se fizerem uma troca de casais e filmarem o vucu vucu pra gente ver depois. Ok, te deixo orar pela minha alma pecaminosa.   

2))) Rapper americano assume homossexualidade

(Foto: Getty Images)

*Frank Ocean saiu do armário. Ele compôs músicas para Justin Bieber, Beyoncé e John Legend antes de lançar cd solo. Acho massa um rapper se assumir, pq geralmente esses são os machões americanos, Gangstas e tals. Mas o fato dele compor pra Bieber e Beyoncé já dizia muita coisa. Aloka! .

3))) Tom Cruise implorou para Katie Holmes passar aniversário com ele

Quem demonstra amor assim? Só quem fez acordo pra casamento de mentira em Hollywood, fala aê? (Foto: Getty Images).

*Mesmo assim, arrasou Katie, quem diria que a songa monga de Dawson’s Creek ia se tornar a Luciana Gimenez de Hollywood. Deu o golpe e fez o boy implorar pra você ficar mais um pouquinho. Sou obrigado a aplaudir…

1))) Record tentou forçar ‘pazes’ entre Ana Hickmann e Chris Flores ao vivo

*Tadinha da Chris Flores, até passou mal. Achei o máximo que nem a volta da boneca de Olinda, Ana Hickmann, fez a audiência do programa subir. Agora, a Record querer usar “as pazes” das duas pra elevar a audiência…. Fim do mundo. Deviam ter botados as duas pra brigar na banheira logo… já que é pra explorar.

2))) Padre é preso por abusar sexualmente de jovens na zona sul de SP

*O padreco agia numa mansão perto do Jóckey Club aqui em Sampa e, em sua defesa, disse que AS SEIS pessoas que o acusaram de pedofilia estavam com raiva e mentiram porque foram expulsas da “comunidade” dele. Aham, aposto que os filmes pornôs e etc que foram achados na casa dele foi Satã quem deixou. E depois, pedófilos somos nós, os gays.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              

3)))  GRETCHEN diz que mulheres que dançam Funk são vulgares

Buh.

*Fazer filme Pornô não é vulgar? Sustentar a família desde os anos 80 mostrando a bunda pro Brasil e pro mundo não é vulgar? Parem o mundo que eu quero descer, ou melhor, joguem a Gretchen pra fora deste planeta.    

 ))))))))))))))))))))))))

)))))))))Por hoje é só, pessoal!

Resumão:

Já que Carrossel ta fazendo um GRANDE sucesso, mesmo com aquele elenco de atores infantís e adultos mais pedras do que o Cigano Ígor, resolvi encarnar a Professora Helena e dar uma aula sobre o sistema Solar, ‘preztenção’:

 Aprendeu? Então bora fazer a prova oral (UI). HAHAHAHA

Beijas,

L^^e!))).          

                                                 

Fontes: El Universal, F5, O Globo, BillboardCharts, Veja e meu cérebro lindo.

Acredito que muitos de nossos leitores tenham problemas em casa por conta não não aceitação de sua homossexualidade por parte dos pais. Realmente, nenhum pai sonha em ter um filho gay, mas nós existimos quer queiram ou não.

Esse documentário mostra como uma família superou o preconceito, e caiu em si de que AMOR é muito mais do que criar e educar, mas apoiar o filho naquilo que ele é, dar amor e permanecer junto nas dificuldades. É uma lição de vida e uma volta a si para pais que agridem, expulsam ou fazem da vida dele um inferno.

Todos sabemos que a vida gay não é fácil, sofremos muito preconceito na sociedade, porém quando temos o apoio de nossas famílias, lidamos com isso de outra forma, já sabendo que chegando em casa teremos o colo amigo de nossos pais para desabafar e nos sentirmos AMADOS.

Dedico esse post a meu pai, Nelson Peñalvez e minha falecida mãe por me amarem SEMPRE, e nunca fazer com que me sentisse mal por ser gay!!! Sou o que sou graças a vocês!!!

Seus pais sabem que você é gay e não aceitam você do jeito que você é??? Que tal mostrar esse vídeo para eles???

Sugestão do leitor Eduardo R.

Fingir para os pais. Até quando???

Publicado: 14/12/2011 por @peagapenalvez em Pergunte ao DQOGG
Tags:, , , ,

Boa noite, meninos do Blog!

Há um bom tempo eu não entro no Blog, e nem envio perguntas, mas como todo bom filho à casa retorna, cá estou eu de novo!

A história é a seguinte, sou bi, não assumido, e agora moro em uma cidade longe dos meus pais. Estou fazendo faculdade, e esta época é uma das mais badaladas da vida! Minha questão é a seguinte, jogo tudo pro alto e saio com bem entender, ou então continuo com minha dupla personalidade como fazia quando morava com meus pais? Agradeço a atenção!

Abraço

Duh, 20 anos, MG.

Peagá Penalvez responde:

Oi Duh, ainda bem que retornou,viu??? \o/

Realmente é nessa fase de nossas vidas que temos diversas experiências. A faculdade, pode-se dizer, é o início de nossa vida adulta, é a época de cometer acertos e erros, aprender com eles…

Seus pais já passaram pelas experiências deles quando tinham a sua idade, e aposto que não deixaram de tentar ser feliz porque estavam preocupados com o que seus avós pensariam. APOSTO. E querido, seus pais estão em outra cidade, qual a probabilidade deles descobrirem algo sobre sua sexualidade morando longe??? Aposto que bem pequena.

Acho que você tem que deixar de se preocupar com o que as pessoas pensam de você, e aproveitar a melhor fase de nossas vidas, ou do contrário quando estiver mais velho e olhar para trás, verá que perdeu tempo se preocupando com os outros.

De que adianta sair de casa para estudar em outra cidade, curtir a nova fase da sua vida, se é preciso viver esconder quem você é??? Nada disso menino, essa coisa de ‘dupla personalidade‘ só faz para uma pessoa, VOCÊ. Acho que você não deve se esconder de seus pais se não está pronto para assumir sua bissexualidade, mas também não deve ficar mostrando algo que você não é.

Ah, e sobre pegar quem você quiser: desde que USE CAMISINHA, está Ok.

Ou clique AQUI

Ola meninos,tudo bom?

Como vocês sabem me assumi faz dois meses, minhas duas irmãs me aceitaram de boa, meu pai depois de alguns dias ficou meio depressivo e até chorou falando para minha irmã mais velha que tudo era sua culpa e minha mãe está meio relutante, fica ressaltando toda hora que me ama pelo homem que sou.

Pensei que depois que me assumisse os “fantasmas” do auto preconceito que rondaram minha mente durante esses anos desapareceriam, só que ocorreu o oposto, ficaram mais fortes, depois de duas semnas que me assumi entrei numa crise depressiva. Não tinha um dia que não chorasse, ocorreu o mesmo quando me assumi para uma amiga de infância

O fato é que fico me questionando se serei feliz sendo gay,eu sei que não existe um guia que diz:”siga-o e aprenda como se auto aceitar”,mas que dica vocês me dão para me ajudar?Outra duvida,vocês acham possível mudar a posição exercida em uma relação homossexual,pois mesmo sendo virgem creio que sou passivo e com a doença que eu tenho [um problema intestinal] fica fora de cogitação exercer tal função. O que fazer? Beijos

Carloz, Via E-mail

Claudio Nanti responde:

Antes de responder a sua pergunta eu gostaria que você refletisse sobre outras questões: Como você pode ter se assumido para sua família sem ter se aceitado

Afinal, chegar diante de seus pais e afirmar “Sou gay” é necessário que se tenha certeza daquilo que está se dizendo. Não é como dizer que prefere torta de morango ao invés de pudim de leite. É uma questão que antes de chegar a ter a coragem que você teve, foi preciso uma longa análise pessoal para chegar a esta conclusão. Correto?

Pois bem, acredito que você já tenha chegado a esta conclusão. Agora eu lhe pergunto: O que o levou a assumir-se para a família antes mesmo de sentir-se a vontade com o fato de “descobrir-se” gay?

Será que foi uma tentativa desesperada de encontrar um ponto onde apoiar-se para chegar a auto-aceitação? Será que você realmente se sente a vontade com o fato de ser gay? Parece que não! 

Estas perguntas são apenas diretrizes para que possamos chegar na raiz do problema. Perante a isto eu lhe faço outra pergunta: Por que não se aceitar?

Analise bem o mundo ao seu redor e você perceberá que não tem motivo para isso. Muitas pessoas enfrentam crises intensas de auto-aceitação e muitas delas não estão relacionadas a sexualidade. Infelizmente vivemos numa sociedade que a cada dia cria fórmulas para nos torturar cada vez mais. Mulheres que não se aceitam por se sentirem gordas ou muito magras, homens que não se aceitam

por serem muito baixos ou muito altos, pessoas que não aceitam por julgar-se pobres ou indignos de qualquer sorte nessa vida. Nos prendemos a valores que nos são impostos pelo mundo exterior, ao invés de buscarmos nosso crescimento de dentro pra fora. Dignidade e amor-próprio são itens fundamentais na formação humana, à partir daí é que criamos e formamos nosso caráter. São nestes pontos que você tem que buscar apoio para seguir em frente. 

Acreditar que os héteros são mais felizes que os gays, apenas pelo fato de fazerem parte do grupo considerado “normal” é um erro que cometemos. Conhece aquele ditado que diz que “a grama do vizinho é sempre mais verde”? Pois é bem por aí, mas nós não sabemos o trabalho que deu para mantê-la tão “aparentemente” mais verde. Além do mais, o que é normal para uns pode não ser para os outros.

Ser diferente dos outros não é motivo de vergonha, creio que seu maior obstáculo em auto aceitar-se seja o medo do que vem pela frente, esteja ciente que as dificuldades que a vida e o mundo nos reserva independem do que fazemos na cama, com homem e/ou mulher, seja como ativo ou passivo.

O primeiro passo para superar isso, e não se desesperar, viver um dia de cada de cada vez, sem desespero. Respire fundo, olhe-se no espelho e você vai perceber o ser humano incrível tem dentro de si, que está louco de vontade de conhecer o mundo que o espera lá fora de braços abertos.

Esteja pronto para este abraço, vá sem medo e jamais se envergonhe do que você é e do que você carrega dentro de si.

Acesse o blog do Claudio Nanti

Claudio Nanti é uma dos principais promoters e produtor de festas da cidade de São Paulo, é dele juntamente com o Luiz Netto as festas Selection Party e Vexame, que sempre vamos. Aliás, vocês lembram da entrevista que fiz com ele aqui??? relembre clicando AQUI.