Arquivo da categoria ‘Turismo’

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Praias lindas e com água cristalina

Um pequena ilha na Espanha é o roteiro de milhares de jovens todos os anos, Ibiza, o paraíso da música eletrônica! Festas incríveis, as melhores baladas, homens lindos e gostosos, os melhores DJs e ainda praias com água azul turquesa e areias brancas… União perfeita para passar as férias. Gays Gostam de agito e Ibiza proporciona isso e é considerada uma das capitais gays da Europa.

O universo gay se concentra na cidade antiga, frequentada pelos ‘Beautiful, Rich and Gay People‘ e que desde os anos 80 é frequentada por artistas como George Michael, Ruppert Everet, Jean Paul Gaultier, Roberto Cavalli entre outros gays famosos.

A melhor época para ir a Ibiza é entre agosto e setembro que tem um público mais seleto, composto por muitos europeus, principalmente DJs famosos da cena eletrônica internacional. A quinzena de encerramento da temporada é realmente um sonho porque acontecessem diversas festas exclusivas, os melhores sets e os principais TOP DJs do mundo!

A cidade foi tombada como patrimônio mundial pela Unesco  por sua incrível cultura e biodiversidade, já que possuí um ecossistema único impulsionado por sua população que contribui diretamente na preservação e interação com os turistas. Ibiza ainda possuí diversos centros arqueológicos fenícios. Dá pra se divertir e ainda mergulhar em um verdadeiro passeio histórico/cultural.

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

O Castelo da Cidade de Ibiza

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Torre de Savinar

Em suas praias de águas cristalinas não dá apenas para se refrescar mas curtir diversos esportes aquáticos como mergulho com snorkel, windsurf e jet ski. Não pense que acabou por aí! Na ilha ainda dá pra fazer esportes de aventura como escalada, mountain bike e muitos outros.

As baladas e festas são um caso a parte e fazem qualquer gay delirar! A balada considerada como a número 1 do mundo fica em Ibiza, Space! Ainda tem a Pachá, Amnesia, El Divino, Eden, Bora Bora, e Privilege onde acontece a SuperMartxé! Só de falar já tenho vontade de preparar minhas malas para me jogar!

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Space Ibiza, a #1 do mundo!

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Será que o nome da balada é Amnesia porque se sai de lá assim?

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Privilege e sua poderosa SUPERMARTXÉ

Você não pode deixar de conhecer o Café del Mar, o mais famoso chillout sunset do mundo! Há mais de 30 anos é das maiores atrações de Ibiza e conta com a maravilhosa vista do Mar Mediterrâneo. Se você for para a ilha e não conferir o famoso pôr do Sol do Café del Mar é como se você não tivesse ido! Dizem que é um dos mais bonitos do mundo.

Ibiza, o paraíso da música eletrônica

Maravilhoso pôr do Sol do Cafe Del Mar

#FIKDIK
– As bebidas nas baladas são realmente caras! Uma garrafa de água sai por $15 euros [porque será?], então o melhor mesmo é organizar um esquenta com os amigos para não gastar muito.
– Ingressos para as baladas são vendidos antecipadamente em diversos pontos pela ilha, então procure na praia, praças, lojas e, claro, no centro de San Antonio, um local ótima para compras também!

Faça as malas e Boa Viagem!

))) Quem quer ir pra Disney no Japão casar comigo põe o dedo aqui>>>>>> (   ). Brincadeira a parte, fiquei sabendo que, apesar do casamento gay  não ser legalmente reconhecido no Japão, a Disney de Tóquio anunciou na quinta-feira passada que casais gays podem realizar sua cerimônia de casamento no parque.

A primeira felizarda será Koyuki Higashi, de 27 anos,  que consultou a administração da Disney sobre a possibilidade de fazer ali sua festa de casamento com sua parceira, Hiroko.

(Foto: Getty Images)

A princípio, ela foi informada que o casal deveria se vestir como “homem e mulher”, mas a informação acabou sendo negada pela porta-voz do Milial Resort Hotel, um dos hotéis que ficam dentro do parque, e onde muitas festas casamentos acontecem. Koyuki e Hiroko não poderão trocar votos na capela cristã, mas poderão se vestir como quiserem.

O casal visitou a Disney e Koyuki escreveu em seu blog: “Mickey ficou surpreso quando viu que éramos um casal de meninas, mas contamos que estávamos lá para agradecer e ele celebrou conosco”.

Elas optaram pelo  “Disney Royal Dream Wedding”, que terá a participação de personagens da Disney e festa no Castelo da Cinderela. E, para concretizar a cerimônia pagaram mais de US$ 70 mil. (SETENTA MIL DÓLARES! Por esse valor eu casaria até um Camelo com uma Égua Pocotó).

A decisão da Disney foi comemorada pelos ativistas e a imprensa japonesa deu destaque para a história porque o Japão é  um país conservador, principalmente quanto a homossexualidade. Exemplo disso: em 2010, o governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, chegou a declarar que os participantes de uma parada gay em São Francisco eram “deficientes”. E a primeira grande parada gay de Tóquio foi realizada no mês passado.

Enfim, só nos resta torcer pra que as japas sejam felizes juntas e que mandem um convite + passagem + hospedagem pra gente aqui do DQOGG cobrir o casório. : )


#TurismoGay: Novos ares, Nova Zelândia

Publicado: 21/03/2012 por @peagapenalvez em Turismo
Tags:, , , , ,

Hoje no blog teremos uma convidada especial, a Erica France do blog What Is New que conta o dia a dia dela e do seu namorado Raphael na Nova Zelândia.

Confira um pouco da vida dos gays nesse país!!!

Não sou uma especialista no assunto e minha pesquisa foi tão longe quanto algumas páginas na internet, mas mesmo assim queria dividir um pouco da minha experiência aqui na Nova Zelândia. Minha observação também foi limitada somente a Auckland, mas como é a principal cidade do país deve valer pelo menos para maior parte do território nacional.

Como boa publicitária, não pude deixar de notar logo nos primeiros dias alguns anúncios voltado ao público LGBT, sem toda hipocrisia brasileira, uma mensagem direta e reta e visivelmente dedicada a esse público, sem certos pudores.

Reparei também que a coisa não parava na publicidade, vi casais em séries na televisão aberta, nos principais canais, e o mais importante pra mim: eles não abordavam o tema “discriminação”! Porque a televisão brasileira também tem casais homossexuais, mas tratando como um problema na sociedade (que talvez realmente reflita a cultura brasileira). Aqui são casais normais, digo normais simplesmente por falta de diferenciação, homo ou hetero, tanto faz. Normais, iguais, como deveria ser em todo lugar.

Enquanto procurava apartamento para dividir, também notei que é possível dizer qual o perfil de roommate que você prefere, inclusive a orientação sexual. Algumas pessoas podem/poderiam considerar isso como discriminação, eu prefiro pensar que é uma simples questão de ‘perfil’, como por exemplo, uma garota poderia querer dividir quarto apenas com uma garota OU um garoto gay.

Com um pouco de Google ainda descobri que aqui é crime a discriminação. Pouco mais de um ano atrás, os policiais usaram pulseiras arco-íris para mostrar que estão aqui também para o público LGBT e incentivar que qualquer tipo discriminação seja levado às autoridades.

Além disso, a união civil entre pessoas do mesmo sexo é permitida, e ainda, uma criança pode ser registrada por duas mães com o que chamam de ‘mother and other parent’ (a lei talvez contemple em breve o sexo masculino também).

Mais curioso ainda foi quando ouvi falar sobre a NZGLTA, que nada mais é do que uma Associação de Turismo para Gays e Lésbicas. Ou seja, são hotéis, agências e guias preparados para atender o público homossexual (Gay/lesbian Friendly). São mais de 200 empresas focadas nesse público em um país com apenas 4 milhões de habitantes (só a cidade de São Paulo tem uma população de 11 milhões).

Apesar disso tudo, é importante dizer que não é comum ver pessoas se agarrando na rua, independentemente da sexualidade. O país está de portas mega abertas para diversos países, o que faz haver uma diversidade cultural muito grande e claro, é importante respeitar o espaço e as crenças do próximo.

Espero que vocês tenham curtido o post e se quiserem saber mais sobre a Nova Zelândia, estamos contando nossa experiência no blog WHAT IS NEW.

A ilha de Mykonos é considerado o mais baladeiro e gay friendly destino da Grécia. Com uma área de 86 km² o arquipélago atrai gays de todo mundo e é cercado por uma beleza estonteante, casas mediterrâneas brancas, moinhos de vento, igrejas ortodoxas gregas, e praias de águas limpas e cristalinas.

É destino de diversos artistas, tanto gregos quanto internacionais, muito deles tem casa de veraneio na ilha. Imagina chegar na praia e dar de cara com o Ricky Martin ou Brad Pitt??? A cidade é bem cosmopolita, com um comércio forte e diversos bares e baladas. Mykonos é eclética, democrática, livre e pagã, onde tudo é celebrado em excessos onde a qualquer momento um festa pode começar do seu lado.

Foto Divulgação

Elia Beach - Mykonos

As praias mais famosas, Paradise Beach e Super Paradise Beach, concentram adeptos do nudismo, mas diferente das praias naturistas do Brasil, ninguém é obrigado a ficar nú nem pressionado para faze-lo.  Os gays se concentram mais em Elia Beach, um paraíso de corpos esculturais onde o nudismo também é praticado!!!

Dois hotéis são exclusivamente gays, o Elysium e o Geranium, claro que não posso deixar de falar dos bares e clubes que lotados diariamente.

Acomodações do Elysium Hotel

Piscina do Elysium Hotel

Destaque para o Bar Jackie’O o mais popular da ilha, que desde 2009 faz a alegria dos turistas gays. Abre ás 10h e não tem muito hora pra fechar, mas o pico da animação é por volta das 2h. Em dias de verão mal se consegue entrar no bar, que fica a beira mar.

Jackie 'O - Um dos mais badalados

Se procura um mais agito a dica é Bar do Hotel Elysium, que tem uma maravilhosa vista, tanto que é considerado o melhor pôr do sol da ilha reunindo milhares de pessoas para apreciá-lo. Possui o melhor som da ilha e um ambiente moderno e um extenso cardápio. Confira o vídeo:

 

A comida típica é a Louza, um aperitivo à base de carne de porco e vitela com muito sal e pimenta. Experimente também o Kopanisti, um queijo bem temperado e apimentado, que pode vir junto com manteiga para deixar o gosto mais leve. Ele vem servido no pão ou em uma torrada banhada em cevada com tomates ou pepino.

Tá pensando em programar uma viagem nas férias??? Escolha Mykonos que você não irá se arrepender!!!

Por Peagá Peñalvez

Alguns balneários do Caribe mexicano investirão em um outro atrativo para angariar mais turistas. Tudo isso graças à lei que permite casamentos sem precisar especificar o sexo dos noivos. Para ajudar ainda mais na divulgação dessa abertura, um casamento coletivo de gays e lésbicas será realizado, em forma de apoio ao amor livre.

Pretendemos potencializar esse nicho de mercado, que é muito atrativo para casais europeus, canadenses e norte-americanos‘, disse o porta-voz do Colectivo Diversidad que ainda completa dizendo que vários casais desejam se casar, e agora realmente podem, basta apresentar a documentação completa de registro civil.

Achei muito bacana liberarem finalmente o casamento nesses países, mas achei o motivo para tudo isso um pouco deturpado. Preferia que liberassem o casamento porque acreditam que qualquer pessoa pode escolher com quem casar, e que a homossexualidade é apenas mais um de tantos outros lados da sexualidade humana. Não porque querem ganhar grana com o turismo casamenteiro trará.

Atitudes certas. Motivos errados.