#TurismoGay: Novos ares, Nova Zelândia

Publicado: 21/03/2012 por @peagapenalvez em Turismo
Tags:, , , , ,

Hoje no blog teremos uma convidada especial, a Erica France do blog What Is New que conta o dia a dia dela e do seu namorado Raphael na Nova Zelândia.

Confira um pouco da vida dos gays nesse país!!!

Não sou uma especialista no assunto e minha pesquisa foi tão longe quanto algumas páginas na internet, mas mesmo assim queria dividir um pouco da minha experiência aqui na Nova Zelândia. Minha observação também foi limitada somente a Auckland, mas como é a principal cidade do país deve valer pelo menos para maior parte do território nacional.

Como boa publicitária, não pude deixar de notar logo nos primeiros dias alguns anúncios voltado ao público LGBT, sem toda hipocrisia brasileira, uma mensagem direta e reta e visivelmente dedicada a esse público, sem certos pudores.

Reparei também que a coisa não parava na publicidade, vi casais em séries na televisão aberta, nos principais canais, e o mais importante pra mim: eles não abordavam o tema “discriminação”! Porque a televisão brasileira também tem casais homossexuais, mas tratando como um problema na sociedade (que talvez realmente reflita a cultura brasileira). Aqui são casais normais, digo normais simplesmente por falta de diferenciação, homo ou hetero, tanto faz. Normais, iguais, como deveria ser em todo lugar.

Enquanto procurava apartamento para dividir, também notei que é possível dizer qual o perfil de roommate que você prefere, inclusive a orientação sexual. Algumas pessoas podem/poderiam considerar isso como discriminação, eu prefiro pensar que é uma simples questão de ‘perfil’, como por exemplo, uma garota poderia querer dividir quarto apenas com uma garota OU um garoto gay.

Com um pouco de Google ainda descobri que aqui é crime a discriminação. Pouco mais de um ano atrás, os policiais usaram pulseiras arco-íris para mostrar que estão aqui também para o público LGBT e incentivar que qualquer tipo discriminação seja levado às autoridades.

Além disso, a união civil entre pessoas do mesmo sexo é permitida, e ainda, uma criança pode ser registrada por duas mães com o que chamam de ‘mother and other parent’ (a lei talvez contemple em breve o sexo masculino também).

Mais curioso ainda foi quando ouvi falar sobre a NZGLTA, que nada mais é do que uma Associação de Turismo para Gays e Lésbicas. Ou seja, são hotéis, agências e guias preparados para atender o público homossexual (Gay/lesbian Friendly). São mais de 200 empresas focadas nesse público em um país com apenas 4 milhões de habitantes (só a cidade de São Paulo tem uma população de 11 milhões).

Apesar disso tudo, é importante dizer que não é comum ver pessoas se agarrando na rua, independentemente da sexualidade. O país está de portas mega abertas para diversos países, o que faz haver uma diversidade cultural muito grande e claro, é importante respeitar o espaço e as crenças do próximo.

Espero que vocês tenham curtido o post e se quiserem saber mais sobre a Nova Zelândia, estamos contando nossa experiência no blog WHAT IS NEW.

comentários
  1. Sidney disse:

    Belo exemplo para o mundo todo! A Nova Zelândia provou que tem muito a nos ensinar a respeito de IGUALDADE SOCIAL!

  2. Verdade Sidney, pena que os brasileiros são MUITO burros e ignorantes e não aprendem com bons exemplos.
    =[

  3. thiagonit disse:

    Sou estudante de turismo e hospitalidade e a matéria ficou muito legal, mas esse é apenas um exemplo mínimo em um universo pouco explorado por aqui…

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s