Dica de filme: Plata Quemada

Publicado: 14/10/2011 por @peagapenalvez em gay
Tags:, , , , , , , , ,

Por Jader Plano B

Quando eu fiquei sabendo sobre os gêmeos argentinos que deram origem ao filme Plata Quemada eu fiquei muito curioso para saber mais sobre a história da dupla e assistir ao filme de Marcelo Piñeyro, que foi lançado nos cinemas no ano 2000.

Estrelado Eduardo Noriega, Leonardo Sbaraglia, Pablo Echarri e Leticia Brédice, o filme Plata Quemada narra à história real da dupla de assaltantes conhecida como “Os Gêmeos”, eles são amantes e marginais. A história começa quando, no ano de 1965, a dupla foge da Argentina com o valor de sete milhões de pesos e se refugia no Uruguai, junto com o restante que formava o bando que havia assassinado dois policiais durante o assalto na Argentina.

O filme foi premiado no Festival de Havana (nas categorias Melhor Cinematografia e Melhor Som), no Prêmio Goya (como Melhor Filme Estrangeiro) e ainda Plata Quemada foi o ganhador do Glitter Awards, no Gay Film Festivals de 2002.

Se fosse escrever sobre Plata Quemada sem antes saber da história de Nene e Ángel, eu poderia me referir a produção sem citar que era um filme gay, pois é mais um filme sobre a trajetória de dois bandidos, do que sobre a vida de um casal gay.

O filme Plata Quemada conta a história da dupla de assaltantes conhecida como “Os Gêmeos”. Eles são Nene e Ángel, que em 1965, fugiram da Argentina com o valor de sete milhões de pesos e se refugiam no Uruguai. Como toda dupla, um deles é o inteligente e o outro o infantil e isso causa os maiores problemas na relação amorosa do casal (que mal existe). Nene, que é o lado inteligente, é apaixonado por Ángel, que é infantilizado e fanático religioso. Ángel carrega a culpa pela sua vida (bandido e homossexual) e ouve vozes que o atormentam.

Se você levar ao pé da letra essa descrição que fiz acima e assistir ao filme, ficará decepcionado, pois a história de Plata Quemada é bem mais complicada e tensa. O filme não tem momentos felizes e durante quase todo o enredo o personagem de Leonardo Sbaraglia (Nene) tenta se aproximar de Ángel (vivido por Eduardo Noriega), que nega qualquer investida de seu parceiro. Angel é completamente problemático e se culpa pelo fato de ser homossexual, mesmo desejando seu “gêmeo”.

Plata Quemada é um filme estranho, que deve ser assistido somente se você estiver de bom humor. O filme é difícil e o final é complicado, o único ponto que me faz aceitar como uma história bem contada é o fato de ela ser verdadeira. Mas, mesmo com toda estranheza, Plata Quemada ainda consegue ser um filme sexy, dependendo do modo como você vai olhar.

Acesse o blog do Jader Plano B

comentários
  1. não achei estranho não, basta ter um pouco de paciencia pra entender um filme que conta a historia de um bandido gay esquizofrenico [eu acho] e seu namorado tambem bandido bi que fica na seca e vai dar seu jeito! e filme bom não necessariamente tem que ter final feliz!! e sim eu achei esse filme ótimo!

  2. Zheos disse:

    Bela definição Gabriel.

    Concordo que, pra mim, tanto um filme, como um seriado, novela ou até mesmo uma fanfic, não precisa acabar com um final feliz para ser bom.

    Ángel é o típico gay que sabe que gosta mas não quer aceitar, medo da rejeição dos outros acima da felicidade própria. É algo que ainda muitos vivem, mas há como mudar isso sem procurar ajuda num lugar onde as pessoas dirão que você está com o demônio no corpo.

  3. Max Castro disse:

    Já vi esse filme várias vezes. É muito bom.

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s