Marcos Paulo Villa vai a delegacia identificar agressor

Publicado: 11/10/2011 por @peagapenalvez em gay, Homofobia
Tags:, , , ,

Por Peagá Peñalvez

Marco Paulo saindo do DHPP

O analista fiscal Marcos Paulo Villa, um dos rapazes que foi agredido nas proximidades da Avenida Paulista foi ontem ao DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) para reconhecimento dos suspeitos de agressão.

Enquanto isso, o agressor, um estudante universitário declarou que não é homofóbico e que têm amigos gays. O estudante tem 25 anos, e resolveu dar entrevista ao G1, desde que seu nome não fosse divulgado. Ae, isso sim que é atitude de homem, né??? O cara espanca um casal de gays, diz que ‘não sabia’ e ainda não tem a HOMBRIDADE de mostrar o rosto. Desculpe, sou mais macho que esse cara, porque se faço algo errado, assumo a culpa e no mínimo peço desculpas.

Ainda declara que vai a baladas LGBTs, e que dentro de sua universidade tem amigos gays. Nossa, espero nunca cruzar com um cara assim em uma balada, porque com certeza quem apanharia seria ELE.

Acho que independente de qualquer coisa, sabendo ou não que o casal é gay, a atitude foi de violência extremista, levando em consideração que um dos rapazes agredidos teve sua perna quebrada e traumatismo craniano.

Só espero que pessoas assim paguem por suas ações, mas sei que no Brasil jovens da classe média e alta fazem o que querem com nosso sistema de justiça e no máximo o que acontecerá será ‘medidas socio educativas’, onde o agressor paga uma quantidade X de cestas básicas e fica IMPUNE.

O que esperar mais do Brasil???

comentários
  1. Ritinha Lima disse:

    É sempre assim, agrediu verbalmente ou fisicamente um negro. Quando são cobrados judicialmente eles largam esse bordão: “Eu, racista! Não eu tenho um pé na cozinha!”
    Entre os homofobicos também é usado um bordão; “Eu tenho amigos gays, estudo no colégio com gays!”

    O mais curioso é o seguinte: No caso dos racistas nunca apareceu um parente negro para comprovar o pé na cozinha! Os homofobicos amiguinhos dos gays, também não apresentam seus “amigos gays” por que será? Bem, eu até acho que eles tenham mesmo amigos gays, mas não podem bater, então sai por ai batendo nos amigos dos outros..
    Conheço uma família que fala horrores dos gays, mas tem um em casa, o de casa é suportável, mas os da rua não…

    Eu teria vergonha de ser amiga de uma criatura dessas! Pois, não imponho a ninguém meu relacionamento respeitoso e afetuoso com os gays, mas alguém que fale de forma desrespeitosa? Saio do meu estado pacifista na hora!

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s