Não gosto de ser passivo apesar de ter tentado

Publicado: 25/08/2011 por @peagapenalvez em gay, sexo
Tags:, , , , , , ,

Imagem John Strieder

Olá galera, eu sou o Alê, sou de Brasilía, ativista do movimento LGBTTT, estudante de Engenharia Elétrica da UnB. Primeiramente quero parabenizar o blog, confesso que não conhecia. Que tipo de gay eu sou, hein? rs

Havia publicado a seguinte frase no twitter: Eu só quero que você saiba: dar o cu só é bom pra quem come. E muita gente me respondeu “O QUÊ?” assim mesmo em caixa alta e respondi “poxa, são palavras de um cara com trauma”. Falei “vou procurar ajuda na internet” e digitei “dicas sexo anal” no google, eis que me aparece o DQOGG. Fiquei maravilhado porque era um blog acima de tudo político que falava sobre homofobia nas escolas, falava da união civil estável para homossexuais, e não é comum de se ver em qualquer blog.

Perdi minha virgindade com o cara errado. O lugar era promíscuo, sujo, nojento e com a energia muito pesada, era um bar “bate-cabelo” que tem aqui em Brasília, acabei por conhecer um cara lindo, forte e rico e já transei na mesma noite sem nem ter conversado direito com ele. Ele centralizou o sexo TODO no pênis dele, eu suei, fiz careta e gritei de dor por dentro enquanto ele estava amando.

O tempo passou e demorei pra transar de novo até que fui em uma viagem da faculdade e rolou. Era a última festa do encontro e acabei ficando com um garoto de Brasília mesmo que hoje o chame carionhosamente de “O erro”, fomos pra minha barraca e chega a HORA e então cedi. Eu suei, gritei, me mexi, aquilo me incomodava, eu pedia pra parar e ele não parava, eu implorava e ele não parava até que deixei de ser uma pessoa passiva e o expulsei da minha barraca. Isso foi terrível pra mim. Foi digamos que um estupro, cadê o carinho?

Então foi ai o meu trauma e eu nunca mais quis transar com caras que se diziam somente ativos. Depois minha vida sexual se tornou ativa, comecei a transar mais vezes mas sempre eu era o ativo e amava, mas eu fazia carinho, não centralizava o sexo no meu pênis, era outra vibe. Mas sentia vontade de ser passivo e eu até tentava mas não dava, aliás até hoje eu tento e não dá. Não gosto do sexo centralizado no pênis e ânus, eu gosto de explorar o corpo inteiro, afinal o corpo é uma máquina de sentidos!

Não sei o que fazer, porque sinceramente “dar” é uma coisa que acho que nunca vou conseguir, me incomoda, eu acharia legal um sexo sem penetração também, mas quero aprender a dar, até para o meu prazer ser maior na cama!

Não vim aqui para pedir conselhos de como dar, mas pra saber se a minha história é parecida com a de alguém, como essa pessoa fez para sublimar esse trauma.

E L^^e eu já te vi muito nessas redes sociais por ai, só não lembro qual. Se é facebook ou twitter.

Obrigado. Beijos >.<”

Alê, Brasília

Peagá Peñalvez responde:

Querido Alê, ficamos felizes que o Sr Google tenha encaminhado você para cá. Sim, nos diferenciamos da maioria dos blogs que conhecemos, porque não estamos nessa pelo hype de ser conhecidos na noite, mas sim para ajudar tantos gays que muitas vezes não tem com quem se abrir. [PS- Ganhamos um prêmio como melhor blog no YouPix]

Já passei por problemas ‘parecidos‘ com o seu. Sou ativo e não curto ser passivo de jeito nenhum. Claro que já rolou, mas nunca foi tão bom quanto ser ativo. Não sou daqueles que diz que nunca acontecerá novamente, acho que tudo depende de COMO, QUANDO e COM QUEM.

Quando você diz que dar é bom somente para quem come, você está generalizando demais. Há diversos gays [a esmagadora maioria] que discordam de você. Você tem razão??? Eles tem razão??? Só digo que AMBOS tem. Nem tudo que um gosto o outro tem que gostar também. Sem falar que há a próstata, que dá um PLUS no prazer anal dos homens.

Independente do sexo ser por amor ou casual, acho tem que rolar um carinho. Claro que algo mais selvagem é bacana, mas há casos e casos, né??? Esse seu caso não diria que foi um selvagem positivo, tanto que você tem traumas com isso até hoje.

Ninguém é igual, e principalmente há ativos que acham que o prazer de um passivo é apenas socar a rola no rabo deles, o que é bem errado. TODOS os outros sentidos devem ser excitados, o que deixa a transa MTO melhor. Sexo [casual ou por amor] deve haver muito mais que penetração, as preliminares são extremamente importantes. Primeiramente para excitar o parceiro, e depois para relaxar e deixar a vibe mais gostosa.

Ah, e aprenda a lição: Se não está afim de dar para alguém, nem tente. Você não vai entrar na vibe, não vai relaxar e vai doer muito. Só entre novamente nessa de tentar se você realmente tiver certeza e disposto a isso.

FIKDIK: Tentar ser passivo com namorados é MUITO melhor, porque além de sexo há um carinho enorme em tudo que se faz. Fui passivo pela primeira vez com meu ex-marido, e quer saber??? Até que eu curtia AS VEZES. E outra, ninguém é obrigado a ser aquilo que não é, se você realmente curte se apenas ativo, seja feliz. \o/

comentários
  1. hjoseph disse:

    medo…. O_o … hein? ahn?

  2. Pois é HJoseph, nem todo mundo curte ser passivo.

  3. Rodrigo disse:

    Eu não sei o q eu sou. Quem quer descobrir comigo?
    E claro q eu quero dar e receber carinho, bem melhor.
    Gente, eu tenho medo das coisas, nem sei se irei conseguir ter algo com alguém.

  4. Fábio Dantas disse:

    Peagá, vc está sempre disposto a nos deixar mais a vontade com suas dicas.
    Não foi a toa que ganharam o prêmio de melhor blog. Parabéns mais uma vez!!
    Boa sorte com seu parceiro alê ^^

  5. Rodrigo, não tem do q ter medo
    Basta escolher a pessoa bem, alguém q te trate com carinho, respeito… e que saiba te dar prazer.
    Se na hora não tiver curtindo ser passivo ou ativo, basta parar… e quem sabe inverter as posições???

  6. Deixar vcs com mais vontade??? huuuuuuuuuuuuuuuum, pode ser, né???

    AahuAhaAhuaahuuahuHUAhuahauhauhuaahuahuhauhauau

  7. Alê Rodrigues disse:

    Adorei as dicas e por coincidência é o que eu estou fazendo mesmo. Se bem que estou passando por alguns problemas (ou soluções) paralelos à isso, pelo fato de ter a cabeça muito aberta então parei de usar esses termos ativo x passivo, é claro que rótulos servem para simplificar a vida então se alguém pergunta “o que vc curte?” vc não vai contar uma história inteira pra dizer que vc não curte ser passivo. Costumo dizer que sou versátil/ativo sempre gostei dos versáteis, porque versatilidade é vida ! Mas esses termos vem criando dentro dos próprios LGBT um preconceito muito idiota contra os passivos principalmente, muitas vezes já sofri esse tipo de preconceito como: “Ai ele é lindo mas é passivo”, “olha a passiva ali passando” entre outras. Fico muito chateado com essas coisas, além do preconceiro classista e do preconceito contra os afeminados e às lésbicas masculinizadas. Resumindo digo que gosto de sexo, não são passivo porque o termo passivo remete a “aquele que não faz nada” e eu faço MUITA coisa rs, sou sim ativo mesmo dando porque eu “ativo o meu cu” (uma frase que vi no twitter) rs. Obrigado por me responder, adorei, sempre leio o blog. Beijos.

  8. Isso mesmo. Não é bacana se rotular, vai que um dia vc resolve ser ‘passivo’ e curte?
    Sei lá, acha um cara bacana, q te trate com bastante carinho e te faça gozar litros? Nunca se sabe, né???
    Vc seria algo como um Ativo Liberal, topa determinadas coisas, mas preferencialmente é ativo.
    Sacou???

  9. Rodrigo disse:

    Peagá, ai muito complicado.
    e essas coisas não acontecem comigo.
    Eu não sei o q fazer.
    Estou indeciso.
    Ou eu sei e não quero fazer.
    Ai preciso conversar.

  10. Nemo disse:

    Ei Rodrigo vem conversar na minha casa!Aauhsuahshashu rachei,

    tdo mundo tem medo, é normal
    mas ficar com trauma dai é triste =/

  11. Rodrigo disse:

    Nemo, vc é de SP?

  12. luk caetano disse:

    Igor . Bom pessoal eu to passando por problemas , pois eu não curto ser ativo não e tenho medo de falar q sou Passivo , pois ha muito preconceito e culturas copiadas dos” heteros” ! Eu curto minha vontade e não comparo nada com o vizinho da frente ! procuro respostas e conselhos ?

  13. Ed disse:

    O Desabafo de um Passivo

    Infelizmente, os gays ou bi que gostam de ser ou experimentam ser passivos, padecem da mesma situação que as mulheres hetero: falta de sensibilidade dos parceiros “machos”, que acham que o sexo se resume a enfiar o pau nos buracos do corpo da outra pessoa, seja cú ou buceta. Isso é uma anomalia cultural, arraigada desde tempos remotos… e dificil de quebrar. Poucos são os homens capazes de enxergar e exercer no sexo, o verdadeiro prazer. A magia do toque, das carícias… do calor do corpo do parceiro… do usufruto da simples presença da outra pessoa ali do ladinho, te proporcionando aquela intimidade tão intensa! Isso que é gostoso… mas só um cara com uma mentalidade muito evoluida é capaz de receber e proporcionar algo assim. A grande maioria dos homens infelizmente, sejam hetero, versáteis ou homo, são uns boçais que só querem aplacar o instinto animal de gozar, entrando e saindo do corpo da outra pessoa, a quem tratam naquele momento, como um reles pedaço de carne – e acham isso a coisa mais normal do mundo. Lamentável. Sou bissexual, e gosto de ser passivo com outros homens… mas, em todas as minhas transas com outros caras sempre foi assim, e isso é bastante decepcionante pra mim. Só não me traumatizei com isso, por que adoro ser penetrado, por sorte a penetração me dá um prazer muito intenso. Mas só fui conhecer a real profundidade de fazer sexo com alguém, exercendo meu lado “hetero”, qdo tive minha primeira namorada mulher, com quem pude desenvolver verdadeira intimidade, aplicar e usufruir na pratica de tudo que eu mencionei – a magia do toque, do carinho e do calor de estar com alguém. Meu sonho era poder viver isso com um homem também. Como eu gostaria que um homem ativo fizesse comigo, exatamente igual eu faço com a minha namorada. Que me penetrasse a vontade, que arrombasse meu cú até a tampa, pois afinal, eu gosto disso. Mas também que me proporcionasse, e usufruísse junto comigo, da magia do toque, das carícias… do misticismo intenso que é, simplesmente… viver um momento íntimo com alguém.

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s