Amigo da faculdade

Publicado: 01/10/2008 por Equipe DQOGG em Pergunte ao DQOGG
Tags:, , ,

Leiam a minha história e dêem sua opinião meninas

Bom, o cara em questão não é exatamente o meu melhor amigo, mas enfim… Tipo, nos conhecemos na facul qd eu ainda estava no 1° semestre e ele no 3° (isso foi em 2006).
Desde a primeira vez em q eu vi ele, eu sentia algo diferente, uma coisa q eu não sabia explicar. Aí, nos 2 últimos semestres, nós fizemos cadeiras juntos e eu até me afastava do meu grupo de amigos habitual pra sentar perto dele. Depois, eu vim a saber q ele tem a maior fama de gay lá na faculdade, mas msm assim, fiquei em dúvida sobre o q eu devia fazer. Até hj, eu nunca senti o q senti hj: minhas pernas completamente bambas e o mundo à minha volta simplesmente deixar de existir por causa dele. Será q isso quer dizer q eu tô completamente apaixonado? O q eu devo fazer? Me digam….

Vlw


Pamela Stardust responde:
Menino e você ainda tem dúvidas?
Queridjeeeeenha, acorda pra vida! Suas pernas ficam bambas e o mundo pára a sua volta quando está com ele…
Pelo jeito você nem deve ser assumido, porque fica incucado em ele ter esta fama de gay na facul. E daí que ele tem esta fama? Só por isso você vai descartar as possibilidades de ser feliz?
Vou te contar uma fato real, que aconteceu comigo na minha facul, bem parecido com o seu.
Eu fazia Publicidade na AnhemBICHA MorumBICHA, fomos convidados para ir a um congresso da UNE porém apenas eu e mais um amiga fomos, ou seja, fizemos amizade com todo o pessoal de Turismo da facul. Dentre todo este pessoal, estava o Leandro [AI, este nome me persegue na vida]. Ele era lindo e além de tudo super simpático e tudo mais. Quando eu o vi, fiquei louca do meu cú!!
Em uma das noites do congresso, ele bebeu demais e ficou bem mal. Todo mundo largou ele, inclusive um SUPER AMIGO que estava com ele, e foram dormir, eu como boa samaritana, fui lá e fiquei cuidando dele passando mal. No dia seguinte ele me agradeceu e acabamos nos tornando amigos.
Houve um outro congresso, desta vez em Goiânia. Quase todo o pessoal da minha sala foi, mas eu resolvi ir no ônibus com ELE. Não me arrependi. Fiquei com ele no mesmo banco e tudo mais. De noite, sem querer ele vinha e ficava com a cabeça encostada no meu ombro, e eu discretamente fazia o mesmo. Minha mão caia “sem querer” na perna dele, minha perna ficava roçando na dele e tudo mais.
Em uma das noites, ele me chamou para tomar uma cerveja, mas este SUPER AMIGO nos encontrou no meio do caminho e acabou indo com a gente. AFF que ódio deste menino.
Resumindo: Não fiquei com ele durante o congresso, mas…
… Qdo chegamos em São Paulo, já era tarde e nem tinha como ir para minha casa, então ele chamou um pessoal para ir dormir na casa dele. Claaaaaaaaaaaaaaro que eu fui né? O apto era pequeno, mas tinha dois quartos, ele dividiu um povo na sala, um no outro quarto e no quarto dele fiquei EU. Ele colocou a minha mochila ali sem eu saber, apenas para que eu dormisse lá com ele.
MENINOOOOOOOO!!! De noite eu escuto a porta sendo trancada, era ele de cueca na minha frente. Transamos a noite inteira, mas sempre tomando cuidado para nossos gemidos não serem altos.
Namoramos sem ninguém saber por um bom tempo, até que ele voltou para a cidade dele que é no interior de São Paulo.
Uma coisa posso dizer queridjeeeeeenha, eu pelo menos fui atrás e fui feliz.
E vc? Vai ficar ai parado e não fazer nada?
BEIJOS COM GLOSS DA SANDY
[Fatos reais da vida de Pamela Stardust]

comentários
  1. Peagá disse:

    Caraleo, pega logo ele moleque!!
    Deixa de ser besta!

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s