Posts com Tag ‘Skinhead’

A Justiça determinou que três dos quatro adolescentes suspeitos de agredir homossexuais na avenida Paulista, no dia 14 de novembro, saíssem da Fundação Casa (FEBEM), onde estavam internados.

O único que permanecerá na instituição é o que aparece nas imagens desferindo golpes com lâmpada fluorescente contra uma pessoa. Ao menos cinco homossexuais foram agredidos pelo grupo.

A decisão da Justiça estabelece que os três devem cumprir medida socioeducativa fora da Fundação Casa em liberdade assistida. Que consistirá em prestar serviços em uma instituição que luta contra a discriminação.

Jonathan Lauton Domingues, de 19 anos, o único maior de idade do grupo que respondia processo em liberdade teve prisão decretada e está foragido.

Fonte: Jornal Destak SP

Leandro Madness Comenta:

Parece que eles leram meu texto: Espancar um gay é mais do que caro

)))Medida socioeducativa numa instituição contra discriminação. Espero que eles aprendam a respeitar os seres humanos lá. E esse de 19 anos, logo menos será encontrado e vai se lascar tb. Só de ter fugido, já complicou sua situação na Justiça.

A polícia divulgou nesta terça-feira, 7, o retrato falado de um dos suspeitos de agredir dois jovens na avenida Paulista, na região central, no último sábado, 4. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) o acusado teria entre 18 e 19 anos, 1,74 metros de altura, é magro e tem cabelos com luzes loiras. O desenho foi feito com base nos depoimentos das vítimas, realizados na última segunda-feira, 6.

Segundo os agredidos, Gilberto Tranquilino da Silva e Robson Oliveira de Lima, ambos de 28 anos, eles saíram de uma boate GLS, no bairro Bela Vista, na madrugada de sábado. Na avenida Paulista os dois foram abordados por cerca de cinco pessoas que vinham na direção oposta. Os agressores gritaram antes do espancamento, de acordo com as vítimas: “desgruda, desgruda!”.

Fonte: Estadão.com

Leandro Madness Comenta:

)))Eu ainda estou com essa história engasgada. Ontem cheguei em casa e ouvi da minha mãe que era pra eu tomar cuidado porque o bicho estava pegando na Av. Paulista. Mais dois guris foram espancados por lá.

EU AMO CAMINHAR NA AVENIDA PAULISTA! E não vou deixar de andar por lá por causa de um bando de retardados que, ao invés de arrumar algo útil pra fazer, preferem ter atitudes homofóbicas e espancam quem não tem nada a ver com o fato deles serem eqüinos e com cérebro de minhoca.

))))A polícia Civil e Militar disseram que intensificarão os efetivos de madrugada na região para tentar conter a onda de ataques, uma vez que foram 3 em duas semanas. Alguém tem o telefone do Capitão Nascimento? Só ele pra dar jeito nesses delinqüentes.

OBS: MORRI. O agressor tem mechas louras! Suuuuuuuper hétero!!! Suuuuuuuper másculo. Suuuuper se acha no direito de bater em gays. Enrustido.



Realizado pelos pesquisadores Kate Hunt, Heather Lewars, Carol Emslie e David Batty, o estudo analisou o cruzamento de dados sobre a saúde cardíaca com níveis de masculinidade e feminilidade de 1.551 voluntários.

Os índices foram previamente analisados em 1988, de acordo com o critério do que seria masculino e feminino. Masculinidade, por exemplo, significava agressividade, liderança e disposição em correr riscos. Já feminilidade, a delicadeza, sensibilidade às necessidades alheias e gostar de crianças.

Até 2005, 13% dos participantes homens tinham morrido em decorrência de problemas cardíacos – condição à qual aqueles com maior nível de “feminilidade” se mostraram menos vulneráveis.

“Os resultados sugerem que as construções sociais de gênero têm influência sobre o risco de problemas de saúde. No caso, de coração.”

Fonte: Ritinha por e-mail.

Uhhhull, amigaxx!! Corações porpurinados são fortérrimos!!!

Leandro Madness Comenta:

)))Ma, váh! Isso a gente já imaginava! Se mulher vive mais do que homem, homem afeminado vive mais do que homem macho-sim-senhô! Oxe!

Essa “pooota falta de problemas cardíacos” deve ter alguma coisa a ver com saltitar levemente pela veeeda, jogar pétalas de flores ao alto e usar hidratante “Mona”(nge). Vai saber!!!

Só pra constar, a maioria não morre de infarto… mas, se um skinhead pega.. haja coração!