Posts com Tag ‘Primeiro Beijo Gay’

E aí galera, descobri o seu blog a pouco tempo e agora estou viciado!

Até hoje ninguém ainda sabe que sou gay, durante muito tempo vive uma personagem heterossexual, (personagem mesmo, interpretava, confiscava-me, sempre pensando em como falar, andar, agir) ficando com diversas garotas, tinha me tornado o hétero porra loca, por pura pressão da minha escola, dos meus colegas, da minha família que sempre foram extremamente preconceituosos. Mas isso nunca me satisfez, fazia isso por pura pressão social e se uma menina quisesse alguma coisa a mais tinha que inventar mil desculpas. Cheguei a até namorar uma garota, mas vocês devem imaginar que não deu certo.

Depois que comecei a morar sozinho pude ter mais tempo de ficar comigo mesmo e refletir que isso não faz sentido algum, decidi ser fiel a mim mesmo e já faz 6 meses que não fico com ninguém. O maior problema foi essa imagem que construí, então as pessoas não me veem como gay e eu não estou nem um pouco feliz com isso, pois gostaria muito de ficar com um rapaz, estou louco pra dar meu primeiro beijo gay de verdade, com sentimento. No entanto moro em uma cidade pequena e é difícil encontrar algum gay que me atraia aqui, pois para conseguirem parceiros eles tem de deixar claro pra todo mundo que eles são gays e eu gosto de ter minha vida pessoal aberta só pra pessoas que realmente valham a pena.

Gostaria de saber como começar minha vida como gay, pois ainda não me sinto confortável e nem penso que faz minha praia, fazer o esteriótipo só pra avisar a todos. Minha família ainda não sabe e penso em contar pra eles depois que já estiver em uma relação.

Um abração pra todos vocês!

Gabriel, 19 anos

Olá Gabriel, você nem imagina como é bom ler que você curte nosso blogay. Ele é feito exatamente para todos que, como você, tenham dúvidas ou precisem de conselhos.

Para aqueles gays que moram em cidades pequenas, sair do armário é realmente complicado, até porque em cidades assim quase todos se conhecem e a fofoca corre solta quando acontece algo de diferente, o que dirá de alguém que assume ser gay.

Estima-se que 10% da população mundial seja gay, ou seja, aproximadamente 10% da sua cidade também é gay. Sejam eles enrustidos, assumidos ou nem tenham consciência disso. Querido, tem um monte de gays por aí, basta dar uma calibrado em seu gaydar e achar algum que te atraia.

Penso em duas outras formas de finalmente dar seu primeiro beijo gay e quem sabe um relacionamento:

- Se na sua cidade você não tem espaço para se assumir e continuar a viver normalmente, é possível ir para outras cidades maiores e conhecer algum cara bacana. Dá um pouco mais de trabalho que ter um relacionamento próximo? Não vou mentir! Dá sim, mas é uma forma de ter sua privacidade sem se expor muito.

- Já pensou em morar em outra cidade? Você já mora sozinho e talvez mudar para uma cidade maior ajude bastante. Aqui em São Paulo por exemplo, a população é chamada de flutuante, e explicando em miúdos é: Há tantas pessoas aqui que a probabilidade de reencontrar alguém que te veja beijando um cara é bem baixa., e o ‘anonimato‘ por conta disso é bem maior.

Por mês milhares de gays e lésbicas chegam na cidade procurando justamente isso. Viver plenamente sua sexualidade sem se preocupar que a vizinha fofoqueira fale para o resto da rua o que você faz ou deixa de fazer. Alguns são mais extremistas mudam de país, tanto que há diversos relatos de LGBTs morando [felizes] nos mais diversos países do mundo! É uma possibilidade.

Espero ter ajudado e que continue viciado em nosso blog.

Beijos


“Olá, meu nome é Eduardo, tenho dezesseis anos e moro em são Paulo – SP.

[...] Eu namorei pouco, fiquei com umas três garotas, por pura pressão de amigos, em festas, e não gostei nem um pouco. Eu odiei, aliás, e depois ficava com nojo de mim, por me submeter a situações em que eu me sentia totalmente desconfortável. Com garotos eu nunca fiquei, apesar de ter muita vontade. Muitas pessoas me perguntam: Como você pode dizer que é gay, se você nunca ficou com outro garoto? É simples! Eu sempre gostei de garotos, sempre me masturbei pensando neles. Eu tenho certeza da minha homossexualidade, isso é algo que eu sei que faz parte de mim.

[...] Eu quero me amar mais, me valorizar mais. Não quero mais me sentir pouco pra ninguém. Poder encarar a vida com otimismo é o que eu mais preciso. Eu preciso conhecer pessoas legais, ah... Eu não sei dizer o que poderá me fazer melhor, por isso eu escrevi esse e-mail para vocês.

Se eu sou bonito como dizem, por que eu não encontro carinhas legais que queiram ficar comigo? E acho que, principalmente, antes de eu pensar nos carinhas, eu deveria pensar em mim, e ter uma super auto-estima, assim todas as relações que não tivessem futuro não me destruiriam.

[...] eu estou realmente precisando de palavras sábias, de quem tem conhecimento dessas coisas. Ajudem-me!

Obrigado!

Leandro Madness Responde:

)))Minha nossa senhora da bicicletinha, Edu! O seu e-mail foi de longe o mais longo, detalhado (e bem escrito) que recebemos! Sinto em dizer que assassinei seu texto! Mas não tinha condições de postá-lo na íntegra por aqui, acho que nem você leria tudo aquilo. Até porque já conhece sua história, né? Rs

Se olhar no espelho e se querer bem! Faça o melhor com aquilo que tem.

)))Eu nem sei o que te responder porque você mesmo respondeu seus anseios no final do e-mail:

“…acho que, principalmente, antes de eu pensar nos carinhas, eu deveria pensar em mim, e ter uma super auto-estima, assim todas as relações que não tivessem futuro não me destruiriam.”

)))Mais sábio do que isso não há! Você me parece ser bem resolvido quanto sua sexualidade e tem opinião forte até sobre suas amizades. Fiquei surpreso de ler isso vindo de um adolescente de 16 anos! Faltou pouco pra eu começar a pedir conselhos pra você! A gente tem que se amar acima de tudo sim, tu mencionou suas características físicas (leitores, ele é moreno, alto, bonito e sensual, como aquele da música do Kid Abelha…rs). Me pareceu bem bonito mesmo, não sei que diacho os “aborrecentes” têm na cabeça que se sentem um patinho feio na lagoa.

Menino, se olhe no espelho e aprenda a gostar de si mesmo. Quando temos confiança em nós, os outros passam a nos enxergar de maneira diferente, passam a ver o que vemos. Mas calma, não é só imaginar que você é o Brad Pitt que as pessoas verão o Brad! Quero dizer que quando está confiante e se ama, as pessoas notam isso e passam admirar você, respeitar.

Se tiver paciência, tenho ctz q vc vai se dar mto bem na sua primeira experiência com um garoto!

Além de sentir que a aparência não agrada, reclamou de não ter dinheiro para se vestir como um “mauricinho”. Guri! Na sua idade é mais do que normal querer pertencer a um grupo e ficar frustrado por não conseguir. Acho que trabalhar pra ter “coisas” de marca é uma boa saída. Mas não invente de fazer “o perturbado”, hein! Já basta um leitor discriminando a galera que usa roupa da C&A. Se você leu esse post sabe bem que marca não é tudo na vida. Caráter, sim.

No mais, os garotos não querem você pelo mesmo motivo que os homens não me querem. Que motivo é esse? Sei lá. Mas deve ser o mesmo… Quem descobrir primeiro, conta pro outro, fechado? RS.

Levante sua moral! Aprenda a se aceitar do seu jeito, isso vai te dar confiança e daí você vai se sentir mais seguro para fazer novas amizades, quem sabe assim surge algum gatinho que valha a pena e queira te namorar. E se não surgir… pelo menos terá alguém que te ama muito: você mesmo. Isso já basta!

Beijos! Não se apresse pra ficar com um guri pela primeira vez, isso acontecerá quando vc sentir que é  a hora. Se cuida! L^^e!))).

Ou clique AQUI