Posts com Tag ‘paternidade’

Licenca Paternidade Homens Solteiros Gays Gostam

Foto: Anne Geddes

Agora homens solteiros que adotarem crianças terão 120 dias de licença para adaptação e cuidados com os filhos, e também ganham o direito de receber o salário-maternidade [no caso, paternidade], pago pelo governo durante o período.

Tal pagamento é proporcional a idade: Se a criança tem até um ano de idade serão 120 dias; entre 1 e 4 anos, 60 dias; entre 4 e 8 anos o período é de 30 dias.

Nossa Constituição Federal garante o direito maternidade e paternidade, mas não estabelece um período para o pai, sendo que o único ponto onde se fala sobre o assunto é nas disposições transitórias e o período é de 5 dias. Sabemos que esse curto espaço de tempo complica na adaptação da família.

Um passo desse contempla não apenas homens héteros que pretendem constituir família, mas a nós gays que também pensamos no assunto. A importância disso é grande, e mostra que mesmo depois de tanto tempo com a paternidade colocada em segundo plano nesses casos conseguiram olhar com outros olhos o valor dos pais na educação de uma criança.

>>>

Já pensei muito no assunto adoção. Tenho vontade de mais para frente adotar uma criança, mas antes disso acho que preciso de uma estabilidade maior, porque sei muito bem das dificuldades em criar e educar uma criança, e particularmente ainda não me sinto preparado para dar ~esse~ passo na minha vida.

Assim que me sentir pronto para isso, com certeza o farei. AMO crianças e acho que serei um bom pai. Ficaria mais feliz em ter um relacionamento e adotar em conjunto, mas se isso não acontecer ficarei feliz em ser um pai solteiro.

Eu acompanho o blog há pouco tempo, me interesso muito nas novidades, dicas e conselhos. Por isso mesmo que é a primeira vez que estou mandando minha pergunta. Pra mim é complicado, mas espero que vcs me entendam:

Meu nome é Gustavo, tenho 15 anos e moro em São Paulo. Eu estou namorando um garoto de 18 anos a um bom tempo e sou muito feliz com ele, mas minha família acabou descobrindo que eu era gay e minha mãe conversa somente o básico comigo, nem olha na minha cara.

Meu pai e minha mãe não aceitaram e os dois não querem nem deixar eu sai pra fora de casa e não querem meu namorado perto de mim. Menti para eles e disse que não tenho nada mais com ele. Pelo fato de eu ser muito novo é mais difícil deles aceitarem, mas quando eu vou pra escola eu me encontro com meu namorado escondido e ele disse que não vai me deixar na pior agora que meus pais descobriram porque ele me ama.

Eu fiquei ainda na dúvida do que eu tenho que fazer?  Já que meus pais estão sabendo que eu sou gay e estou namorando e eles não me aceitam eu devo largar do meu namorado pra esperar a poeira baixar? Ou já que meu namorado está do meu lado eu devo enfrentar meus pais e não acabar com meu relacionamento?

Por favor, de o conselho de vcs pra mim, me ajudem!

Gustavo, 15 anos – São Paulo

Olá Gustavo, fico feliz que curta nosso blog!!! Sempre que precisar pode enviar sua dúvida, viu?!

Geralmente não é fácil para os pais aceitarem e respeitarem a homossexualidade de seus filhos, pelo menos não logo de início [Salvo raras exceções]. Poucos pais sabem lidar logo de primeira com isso, por isso dê um tempo para que eles possam entender um pouco sobre o assunto. Não adianta nada tentar forçar a barra para que aceitem. O tempo é o melhor remédio em muitos casos.

Não tem como te segurar para sempre dentro de casa. Os pais devem aprender que seus filhos precisam tomar suas próprias decisões e a única coisa que eles podem fazer sobre a tomada delas é dar conselhos e explicar seus pontos de vista. Se por algum acaso o filho tomar a decisão errada estar de braços abertos para acolher o filho e dar todo o carinho e suporte psicológico e emocional no problema. Eu penso que paternidade/maternidade seja isso.

Não acho que você deve largar seu namorado, até porque ele mesmo disse que te ama e está disposto a passar isso com você. Nessas horas acho primordial ter um ombro amigo para desabafar, e quer ombro melhor do que do namorado???

Aos poucos tente inserir o assunto sexualidade dentro de casa. Seja através de papo aberto sobre o assunto, seja usando alguma outra forma para ‘educar‘ seus pais quanto a isso. Sua mãe deve assistir novela, né??? Agora na Avenida Brasil entrará mais um casal gay, que abordará o preconceito em família e com certeza ela poderá aprender alguma coisa com isso.

Outra forma é entrar em contato com o Grupo de Pais de Homossexuais, e ver como eles podem te ajudar. Há encontros mensais e aposto que com um pouco de conversa, seus pais poderiam comparecer e entender um pouco mais sobre o assunto.

Espero que tudo transcorra de melhor forma possível!!!

Grande Beijos do Peagá!!!