Posts com Tag ‘música’

P!nk - Blow Me [One Last Kiss] Gays Gostam

Como falamos anteriormente, a cantora Pink lançará em setembro o álbum The Truth About Love, mas essa semana ela lançou clipe de Blow Me [One Last Kiss].

O clipe é todo em preto e branco e unido ao figurino dá um ar bem retrô ao vídeo. Para quem curte o lado mais animado dos videos da cantora [So What, Stupid Girl, Get Party Started entre outros] vai estranhar um pouco; pelo menos até a cena final do vídeo que é PERFEITA!. O clipe mostra o cansaço das mulheres com os homens cafajestes e canalhas.

Assiste o clipe e nos dia o que achou:

Pink - The Truth of Love

A capa do álbum, lançada HOJE!

A cantora Pink lançará no dia 18 de setembro o álbum Truth About Love. Desde 2008 que a cantora não lança nenhum álbum, sendo o último chamado de Funhouse, pois logo depois em dedicou a ser mãe de de Willow que nasceu em junho do ano passado.

Estou animada, eu acho que as músicas são inteligentes e divertidas‘, disse sobre o novo álbum ao programa de TV australiano Today Show.

A motivação para este álbum é o amor em todos os diferentes jeitos. Escuro, iluminado, feliz, triste, o amor pode motivá-lo a fazer tudo. Estou explorando o quanto ele pode machucar e o quanto ele pode fazer bem. Não é brega‘, completa a cantora Pink.

Ouça o primeiro single da cantora, Blow Me [One Last Kiss]

Olha o vídeo da cantora anunciando o lançamento do álbum:

 

Ei galera, esse é o primeiro JUKEBOX DQOGG e ele vem acompanhado de DEV! Sim, aquela cantora que tem dominado as pistas de danças desde “Like a G6″. Mesmo com uma carreira curta, Dev já possui alguns club anthems que você com certeza conhece: “Bass Down Low” e “In the dark”. Há algumas semanas atrás, a lindona lançou o clipe de “In my trunk”, uma das faixas de seu álbum “The Night the Sun Came Up” (no qual ela assina com a dupla ‘The Cataracs’ todas as composições do álbum). A letra e o clipe são bem simples e estão no ponto pra você ouvir agorinha mesmo, enquanto se arruma pra noite cazamigas.

No vídeo, ela aparece com um carro branco indo pra sabe-Deus-onde e com o porta-malas misterioso (que durante o clipe, aparece cheio de gente no melhor estilo party rocker)! Lá pro final um policial obriga Dev a parar e só então o conteúdo do porta-malas é mostrado. Ta esperando o que pra deixar esse volume no máximo e se jogar na balada?

O universo gay não é algo nem aqui em São Paulo, nem em qualquer outro lugar. Muitas cidades tem sua cena gay, umas maiores e outras menores. Eu vivi MUITO do universo gay de uns 13 anos atrás, e olha era gostoso pra caramba e as vezes dá uma saudade daqueles tempos…

Pra começar não tínhamos super boates como a The Week, Megga, Bubu ou Flexx. Nossas opções eram poucas e até um pouco limitadas. Uma das primeiras baladas que entrei foi o B.A.S.E., que depois se tornou DIESEL/BASE, ficava na Brigadeiro Luis Antônio, perto da atual igreja.

O B.A.S.E. era A melhor casa noturna da época, e a única que competia com ele de igual para igual era o Massivo e aquela gaiola maravilhosa. Se você já assistiu a série Queer As Folk terá uma leve vislumbre do que era essa balada, que tinha até uma piscina de bolinhas, e claro não faltava um dark room. Povo animado e descolado. Produtores de moda, barbies e drags queens compunham a cena, e os clubbers reinavam absolutos. Eu era clubber e não tenho vergonha de admitir.

O MASSIVO era mais alternativo, em sua maioria clubbers. Frequentado por muitos heteros [assim como hoje] que adoravam uma balada gay para pegar mulheres lindas, e as vezes até uns caras. Morria de medo de encontrar meu irmão lá, que era habitué. 1° lugar, eu era menor de idade e entrava com RG falso, e 2° ninguém sabia da minha sexualidade.

Havia também o Mad Queen e Corintos e infelizmente não cheguei a conhecer essas casas, mas pelo escutava eram tão boas quanto o BASE e Massivo, e seus shows eram muito formulados. Seria a versão Blue Space da atualidade.

As músicas que tocavam na época diferiam um pouco das atuais. Eram muito mais bate cabelo e a diversão era garantida. O vocal feminino e gritos estridentes eram presentes em TODAS as músicas e shows de drags eram regra em todos os lugares.

Separei algumas músicas para quem viveu essa época relembrar e quem não viveu conhecer um pouco dos anos 90 das baladas gays de São Paulo.

Desculpa por não colocar nenhuma foto, mas não achei NENHUMA para ilustrar como eram as noites de fervo.

VEM GENTE – Kazaky é BAPHÔNICO

Publicado: 11/01/2012 por @peagapenalvez em Jukebox
Tags:, , ,

Por Peagá Peñalvez

Kazaky é um fenômeno da música, não apenas porque se trata de 4 carinhas deliciosos, mas porque eles cantam e dançam como ninguém. DETALHE: Os caras andam de salto alto melhor do que MUITA mulher por aí.

O grupo é composto por 4 homens pra lá de gostosos: Oleg, Arthur, Kyryll e Francesco, que mostram uma incrível combinação de beleza masculina, com uma pitada de sensualidade um tanto feminina, mas sem perder a mão.

Nos últimos seis meses Kazaky recebeu dezenas de revisões entusiásticas de tais publicações internacionais como New York Post, GQ, Billboard, a revista DNA, Atitude, L’Officiel, Los Angeles Times, The New York Times, etc . Sem falar na quantidade de designers como: Stefano Gabbana, Prabal Gurung, Francesco Scognamiglio e Nicolo Formichetti, ninguém menos que o criador do estilo de Lady Gaga.

Viram a lista de revistas e personalidades que gostam do grupo??? Uma lista grande e com pessoas bem influentes. e fazendo a trilha sonora e abertura de diversos desfiles.

Kazaky é um culto incrivelmente sedutor de dança, música, corpo, sexualidade, moda e provocação.

Assista o vídeo e nos digam o que acha:

[Tema sugerido pela @Sorveta do Meu Vestido Preto]

11º Gay Day no Playcenter

Publicado: 25/06/2011 por @peagapenalvez em Especial Parada LGBT, gay
Tags:, , , , , , ,

Anualmente o Playcenter abre suas portas para o público LGBT, um dia onde TODOS OS GAYS vão comemorar a diversidade e o orgulho de ser gay com as atrações do parque de diversão mais antigo da cidade de São Paulo.

Nesse ano, até o nome mudou, será o GayDay Experience que trás Scotty Thomson, DJ de Nova Iorque e mais 8 dos melhores DJs da cena gay brasileira: Paulo Pringles da Jovem Pan, a querida Cris Villela e o super Ricardo Motta da Bubu Lounge, a linda Shine e o GOSTOSO do Fagner Backer da Flexx, o casal delicia Thamas e Crystal Sebock da Base Lounge de Campinas, Chin e Paty Laus da Perverty Party e cobiçada produora Karina Moreira.

Não poderá ir porque mora muito longe e não vem para a Parada??? Não se preocupe, fique ligado em nossos twitter’s e iremos tuitar tudo o que rola no Gay Day. Siga @dqogg@peagapenalvez@Le_Madness.

Mais informações clique AQUI.

|SERVIÇO
|Horário: 12h às 22h.
|Onde: Playcenter
|Endereço: Rua José Gomes Falcão, 20 – Barra Funda
|Próximo a Marginal Tiete

San Juan – O cantor Ricky Martin começou nesta sexta-feira (25) em Porto Rico sua nova turnê mundial, “Música + Alma + Sexo”, com um eletrizante show no qual interpretou seus maiores sucessos com muita sensualidade e classe, como prometera previamente. O espetáculo teve início com a apresentação de um vídeo produzido pelo cineasta porto-riquenho Carlos Pérez, no qual Ricky Martin aparece se soltando de correntes, em alusão ao fato de o cantor ter assumido sua homossexualidade.

O show, no Coliseu José M. Agrelot, em San Juan, começou com “Será, será”, “Dime que me quieres” e “It’s alright”, sempre com Martin acompanhado de seus dançarinos. “Muito boa noite, Porto Rico. Obrigado por estar aqui. Como está tudo? Eu estou bem, portanto vamos cantar”, disse o artista de 39 anos, que em 2012 interpretará o  revolucionário argentino Ernesto “Che” Guevara na peça “Evita”, em Nova York. Leia matéria na íntegra AQUI.

Fonte MusicaUol

Peagá Peñalvez comenta:

O Ricky Martin realmente merece o sucesso que teve depois de sair do armário. As críticas só falam coisas boas dele, e espero que ele venha para o Brasil mostrar seu show.

Pelo que andei lendo por ai, ele vem MAIS SEXY do que nunca, o que já me deixou MUITO TENTADO a rouba-lo do L^^e, aloca.