Posts com Tag ‘homossexuais’

Ahmadinejad fala: 'Homossexualidade acaba com a procriação' Gays Gostam

Foto Reprodução

Homossexualidade acaba com a procriação? Mesmo sabendo disso gostamos de tentar todas as noites, vai que Deus muda de ideia.

Piers Morgan Tonight recebeu o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad que respondeu se negar os direitos gays e a homossexualidade não é negar também o direito a liberdade:

Você realmente acredita que as pessoas possam nascer homossexuais? Você acredita que alguém possa dar à luz através da homossexualidade? A homossexualidade acaba com a procriação. Se você gosta ou acredita em algo feio e se os outros não aceitam o seu comportamento, eles estão negando sua liberdade‘.

Realmente o que o Planeta Terra precisa é de mais procriação! Já não basta o colapso iminente com a falta de água, comida, emprego, doenças e a falta de espaço para colocar os já 7 ~bilhões~ de seres humanos em nosso pequeno ponto azul no universo o cara ainda quer mais gente?

Não temos filhos porque não queremos, até porque nosso sistema reprodutivo é tão fértil quanto de qualquer hetero e ter filhos através de barriga de aluguel se torna cada vez mais fácil.

O apresentador não satisfeito pergunta o que o presidente faria se um de sesu 3 filhos fosse gay e foi enfático em sua resposta: ‘Uma educação apropriada deve ser dada. Se um grupo reconhece um comportamento feio como algo legítimo, você não deve esperar que outros países ou outros grupos lhe deem o mesmo reconhecimento’.

Como se educação influenciasse alguma coisa na homossexualidade. A única influência que vejo na educação versus sexualidade é na forma como as pessoas lidam com isso. Pessoas que são educadas e esclarecidas sobre as mais variadas formas de amor, seus corpos, tesão e tudo mais que gire sobre esse assunto são pessoas mais felizes porque aceitam o sexo como algo natural e não um pecado como todas as religiões pregam.

Assista [em inglês] parte da entrevista:

Preconceito na hora de procurar emprego - Gays Gostam

Em uma pesquisa realizada pelo trabalhando.com dados indicam que gays e lésbicas sofrem preconceito na hora de procurar emprego.

Dos 400 entrevistados, 54% garantem que existe sim discriminação na hora de contratar LGBTs nas empresas. 22% acreditam que o preconceito existe dependendo da área e cargo a serem ocupados e apenas 3% dizem que não existe mais isso. A pesquisa foi realizada com 30 empresas de médio e grande porte.

Eliana Dutra, Coach de uma empresa dize que profissionais homossexuais são contratados, mas que dificilmente alcançam cargos de diretoria, e as que alcançam sofrem um bocado para chegar a um patamar elevado dentro das empresas.

O que não entendo é o que a sexualidade das pessoas tem com o profissionalismo. Até porque pesquisas mostram que 57% de gays e lésbicas tem ensino superior, pós graduação ou mais, ou seja, tem bagagem e conteúdo para exercer cargos altos dentro das empresas. O que é de fato relevante na contratação são suas competências, não o que ele faz nas horas vagas ou com quem se relaciona.

Nos Estados Unidos, por exemplo, é terminantemente proibido por lei fazer qualquer pergunta pessoal para o candidato a qualquer vaga, ou seja, perguntar estado civil, idade ou qualquer outra coisa não pode.

Particularmente [que eu saiba] nunca sofri nenhum tipo de preconceito ou notei que deixei de conseguir um cargo ou promoção por conta da minha sexualidade. Não sei se é a área que eu trabalho [assessoria de imprensa e produção de eventos] que é bem aberta ou outro fator, mas nunca senti esse tipo de coisa. Inclusive no meu emprego atual eu me divirto com os profissionais que trabalham comigo, brinco com eles e tenho até um ‘namorado‘ [de brinks] entre eles.

Você já sentiu preconceito na hora de procurar emprego?

Verbotene Liebe Folge 3682

O Grupo Gay da Bahia, famoso por sua luta pelos direitos gays, lançou um site para receber notícias de assassinatos de gays e lésbicas no Brasil. Seu nome é ‘Quem a Homofobia matou hoje‘. O site ainda mostra um levantamento de homossexuais mortos no primeiro semestre de 2012, e já somam 165 assassinatos. Veja o relatório AQUI.

O site mostra diversas fotos das vítimas. Um pouco chocante, mas sabemos que a realidade precisa ser mostrada. Talvez assim as pessoas se fragilizem com tamanha atrocidades e sejam menos categóricas ao julgar o amor entre pessoas do mesmo sexo.

Sabemos que a homofobia mata milhares de gays por ano, e mesmo assim políticos da bancada evangélica nada fazem para nos defender. Montados em seus dogmas religiosos, esquecem que antes de mais nada, gays e lésbicas são cidadãos brasileiros e assim como os demais necessitam de medidas que os protejam.

É triste ver que pessoas são mortas apenas por amar diferente da maioria da sociedade. Quem pode julgar o sentimento do próximo?

Todos os anos vejo muitos gays falando sobre a Parada Gay, uns são contra e metem o pau na maior manifestação do mundo enquanto outros a adoram, mas talvez ambos desconheçam como tudo se iniciou, e é sobre isso que o documentário A Revolta de Stonewall fala.

Em 1969 a homossexualidade ainda era vista como doença, distúrbio mental ou perversão sexual. Quantos e quantos gays e lésbicas eram tratados em clínicas psiquiátricas a base de choques, esterilizados e castrados, alguns foram submetidos a lobotomia. Outros tomavam remédios tão fortes que davam a sensação de afogamento.

Tudo começou no dia 28 de junho de 1969 no Stonewall InnGreenwich Village em Nova York, o bar era famoso entre gays e lésbicas da época. Só que nem tudo é alegria, purpurina e corpos sarados no universo gay.

Uma violenta batida policial aconteceu no local e muitos gays e lésbicas, como sempre, foram tratados como lixo, espancados e presos. Cansados das constantes batidas policiais os frequentadores não deixaram impune a violência, e enfrentaram a força policial. Relatos contam que voavam cadeiras, lixeiras pegando fogo, garrafas, pedras e tudo mais que a multidão via na frente.

Outros gays, ao saberem da revolta se juntaram e tomaram as ruas e considera-se a primeira resistência pública da história dos homossexuais. Foi através dessa manifestação que LGBTs do mundo todo se organizam todos os anos para tomar as principais ruas de suas cidades, para vivenciar suas vidas sem máscaras e lutar por direitos que são negados.

Já se passaram 43 anos desde Stonewall, e muitos não sabem da história, o porque do Orgulho Gay e sua manifestação. Talvez não se importem.

Quando eu digo que VOU A PARADA GAY alguns gays falam sobre o Carnaval que ela se tornou, mas ao menos sabem os motivos dela existir??? Não sou contra a música e a alegria, essas são qualidades que nós gays temos e não seria uma manifestação gay se não houvesse uma drag queen sorrindo e mostrando suas roupas magníficas, ou casais LGBTs andando de mão dada na Avenida Paulista sem medo de ser agredidos com lâmpadas, ou até mesmo as músicas que nos alegram todos os fins de semana quando vamos para nossos baladas.

Sinceramente não acho que mais de 50% dos frequentadores saibam os reais motivos sobre o que é a Parada do ORGULHO Gay, mas espero contribuir pelo menos um pouco com aqueles que leem o blog.

Parada Gay é manifestação, alegria de viver, dançar e se divertir, mas nunca esquecendo que é uma [das tantas] formas de se manifestar e tomar as ruas da maior cidade do Brasil.

Revolta de Stonewall - Parada gay

Eu vou a Parada Gay, faço alguma coisa por aquilo em que acredito. Pior são essas pessoas que querem direitos iguais e não se mexem para fazer nada. Prefiro ir para esse tal ‘carnaval‘ como chamam a ~minha~ manifestação, do que ficar em casa esperando que um dia as coisas mudem.

Lutarei por meus direitos iguais sorrindo, dançando, abraçando meus amigos, olhando milhões de pessoas que como eu sairão as ruas nesse domingo.

Achei um documentário bem interessante sobre o assunto. Acho importante tirar um tempinho para assisti-lo. Dá o play! 

“Oi, quer ser meu uke?”

E volta o cão arrependido… (?) Enquanto dava uma pesquisada sobre o assunto, encontrei um post muito interessante sobre Ukes e Semes, e já que uns amigos que leram disseram que eu poderia ter explorado mais essa parte, vou reproduzir quase na íntegra abaixo. A fonte foi o blog Blyme. So… Let’s go.

 Já falei na semana passada sobre como são caracterizados os personagens, mas apesar desses estereótipos serem comuns, nem todos os trabalhos aderem a eles. Por exemplo, algumas dos trabalhos publicadas por Be X Boy mostra histórias com temas como um seme mais novo ou “reversíveis” (Reba – Inversão dos papéis). A “regra da altura”, regra na qual o personagem mais alto é o seme, é também quebrada algumas vezes.

Alguns escritores(as), tanto japoneses(as) quanto ocidentais, especialmente em BL/shōnen-ai/yaoi,

Yuki e Shuiichi

se questionam até quando os papéis do seme e do uke são uma parte essencial do yaoi como um gênero, e se estão movendo-se para longe ou totalmente abandonando os tradicionais papéis seme/uke. Há críticas e questionamentos de que a forma seme masculino e uke feminino seria heteronormativa. Outro estereótipo muito criticado seria de que muitas vezes o personagem do BL/yaoi não identifica-se como sendo gay, mas apenas apaixonado por uma pessoa específica. No entanto os criadores e fãs alegam que esta seria uma forma de evitar o preconceito contra pessoas que declaram ter nascido homossexuais.

O habitual é que ao descrever a dinâmica dos personagens em uma história, geralmente

Usami x Misaki

fanfics, segue-se a forma seme x uke, por exemplo: Yuki x Shuiichi ou Usami x Misaki ou ainda Iason x Riki. Se por acaso o casal é totalmente reversible e/ou você não quer dar especificação de seme e uke, pode

Iwaki x Kato

escrever dessa forma, por exemplo: Iwaki x Kato x Iwaki (veja que os dois personagens estão no lugar tanto de seme como de uke ).

Para quem sabe inglês, aqui está um teste para saber se você é Seme ou Uke, e de que tipo é:
Are you a Seme or an Uke?

Eu fiz o teste. rsrsrs… É legal. O meu deu Seme. dã rsrs É legalzinho.


Depois da repercussão da pergunta do Carloz no #PergunteAoDQOGG sobre ter amizade com héteros, resolvi convidar meu amigo e irmão @Onifodente para falar um pouco sobre isso com vocês!!! Arrasem na leitura!!!

Esse post será publicado simultaneamente na coluna ‘A Verdade Nua E Crua do blog MUITA PIMENTA, visitem e leiam muito mais!!!

Visão Hetero sobte ter amigos gays - Do Que Os Gays Gostam

Fui convidado pelo meu grande amigo de fé, meu irmão camarada @PeagaPenalvez para oferecer a minha visão sobre amizade entre uma pessoa heterossexual e outra homossexual. Vamos lá?

Numa época onde tantos homossexuais estão saindo do armário e enquanto os mais enrustidos tentam fazê-los voltar pro armário na porrada, ainda podemos alimentar um pouco de esperança por esta humanidade escrota e perdida…

“Ai, também acho que esses homossexuais são perdidos, Lobão…”

CALA A BOCA, ANECÉFALO! SUA IGNORÂNCIA FAZ MEU CÉREBRO DOER!

Eu sempre tive bons amigos, independente da sua sexualidade, embora muitos homossexuais. E como era de se esperar, a sexualidade da pessoa nunca foi mais influente nessas amizades do que a própria ÍNDOLE da pessoa… Já conheci crápulas e cretinas de ambas as preferências, pica ou xoxota…

“Mas, Oni… Se eu andar com um homossexual, posso ser vítima de preconceito…”

É claro que, quando você tem contato com gente com Q.I. de ostra em coma, você tem chance de sofrer bullying ou até preconceito, mas numa boa… A quem você daria mais valor? Pessoas que são verdadeiros amigos ou gente estúpida e sem perspectiva?

AMIGO é um posto que PODE e DEVE ser ocupado por pessoas que lhe agradem a companhia, que saibam rir com você e de dar-lhe um tapa na fuça quando você não estiver sorrindo. Agora me diga… EM QUE A SEXUALIDADE DA PESSOA INFLUENCIA NISSO???

“Ah, Lobão… Sei lá… E se o viado quiser me comer?”

Véi… Na boa… VOCÊ NÃO É A ÚLTIMA PREGA DA MONICA MATTOS, ANIMAL! ACORDA! 

É muito pouco provável que seu amigo ou sua amiga homossexual irá investir em você. Não é impossível, mas a maioria dos homossexuais que eu conheci é de um respeito inenarrável sobre a sexualidade dos outros, ou seja, você não vai ter um cara tentando te converter pro Lado Purpurinado da Força. Fica de boa… Respeite e será respeitado.

“Lobinho, se eu andar com lésbica, vou sentir vontades repentinas de chupar xoxotas?”

Claro… Afinal a homossexualidade é transmissível e as “ondas gays” podem te afetar te tornando uma RETARDADA DO INFERNO! SÉRIO QUE VOCÊ ACHA QUE ISSO SERIA POSSÍVEL???

É claro que as mulheres têm uma tendência maior a aceitar e provar experiências homossexuais, mas isso vai de cada uma… É algo muito particular para ser generalizado, ou pior, relacionado à convivência com pessoas homossexuais… Portanto largue essa viadagem (OH WAIT) e procure viver harmoniosamente com os seres humanos à sua volta!

“Lobo Mau, eu não vejo motivo pra aceitar viado na minha vida…”

Caro cefalópode, ninguém o está obrigando a nada, embora eu acredito que deviam te obrigar a prender a respiração durante umas SEIS HORAS E MEIA!

Você já parou pra pensar na troca de experiências de vida que você pode ter com um SER HUMANO, ou seja, INDEPENDENTE DA SUA SEXUALIDADE, em diálogos, debates, conselhos e compartilhamento de história de vida? De verdade, adquiri uma bagagem imensurável nas minhas amizades com heterossexuais, homossexuais, geração saúde, bêbados, drogados, falastrões, honestos, santas e piranhas… Basta você ter SABEDORIA para não ser influenciado, mas tirar das lições que as pessoas te passam os caminhos que você quer seguir…

“Ahá! Então você acaba de admitir que eu posso ser influenciado a ser homossexual!”

NÃO, IMBECIL COMEDOR DE ESCREMENTO!

Sexualidade não é uma opção! Afinal de contas, você ESCOLHEU ser heterossexual? NÃO! Você apenas o é! Assim como o homossexual o é por natureza, mas você pode escolher uma coisa muito mais interessante… VOCÊ PODE ESCOLHER TER UM CÉREBRO!

Sim! Pode escolher raciocinar, parar pra pensar que aquele “viadinho” da sua faculdade pode ser o amigo que jamais vai lhe faltar. Ou que aquela “sapata” vizinha sua pode ter bem mais experiência de vida que você e te ajudar a se tornar uma pessoa melhor nessa vida de merda que você tem.

O que as pessoas não enxergam é que, antes da sexualidade do indivíduo, ela é uma PESSOA, com sentimento, índole, sonhos, experiências de vida e tudo o que VOCÊ, animalzinho, tem na sua vidinha medíocre!

Animal é o que ataca e fere pelo medo de ser atacado… Gente gosta de gente!

Agora é com vocês! Você tem amigos e/ou amigas homossexuais? O que você Aprendeu com eles? Dêem a sua opinião!  SENTA O DEDO NESSA PORRA!