Posts com Tag ‘direitos gays’

Direitos Gays no alvo de José Serra

Engraçado como o meio político se mostra cada vez mais podre em São Paulo nas eleições para prefeito. José Serra, um dos candidatos para o segundo turno, em reunião com pastores da Assembléia de Deus simplesmente jogou os direitos gays no lixo em troca de apoio por parte das igrejas.

O pior é que logo no começo do vídeo ele fala que aconteceu UM caso de homofobia na cidade! Desinformação pouca é bobagem. Todos os dias acontece algum caso de homofobia, seja de agressões físicas ou verbais, mas o candidato afirma de um único e específico caso, o da Avenida Paulista onde um jovem foi agredido com uma lâmpada fluorescente.

O intuito de uma lei que nos resguarde não é impedir o direito constitucional de religiosos pregarem o que entendem sobre a homossexualidade em suas igrejas, mas sim evitar que sejamos alvo do preconceito fora desses estabelecimentos. Por exemplo um pastor, como Silas Malafaia, gerar discursos de ódio em seu programa de televisão. Isso sim é um ato inconstitucional. Até porque essa lei não pode tirar o direito de culto livre que temos no Brasil.

José Serra finaliza seu discurso com: ‘Portanto eu vetarei essa lei. Essa lei não andará‘. Sobre a PLC 122, lei que lutamos há muitos anos para combater o CRIME de homofobia.

Assista o vídeo:

[Quero deixar claro que não faço campanha para esse ou aquele político, mas sim vejo ponto de vista de cada um referente aos direitos gays, e nesse caso José Serra é CONTRA!]

Vocês conhecem a história de Harvey Milk, um ativista gay norte americano? Há até um filme sobre ele, mas se você ainda não assistiu, leia a matéria que fizemos sobre Milk, A Voz da Igualdade.

Tentou  cargo de Supervisor da cidade de São Francisco 3 vezes, mas finalmente consegue se eleger em 1977 e aprova, depois de muita luta [MUITA LUTA MESMO!], uma lei que protegia os direitos gays na cidade. Um visionário em plena década de 70!

Apesar da sua curta carreira na política, Milk se tornou um ícone dos direitos gays em São Francisco. Em 2002, Milk foi chamado de ‘o mais famoso e mais significativo político abertamente LGBT já eleito nos Estados Unidos‘.

Anne Kronenberg, foi gerente da campanha dele e escreveu o seguinte: ‘O que diferenciava Harvey de você ou de mim era que ele foi um visionário. Ele imaginou um mundo virtuoso dentro de sua cabeça e, em seguida, ele tomou providências para criá-lo de verdade, para todos nós‘.

Não vou contar toda a história de Harvey Milk, só gostaria e usar como exemplo de que mudar as coisas não é difícil, mas é preciso lutar por isso. Não adianta permanecer sentado quando a luta por direitos iguais, porque mais cedo ou mais tarde o preconceito, a homofobia, a intolerância alcançará até mesmo os mais enrustidos e antes que isso aconteça precisamos eleger representantes que ouçam nossas palavras de descontentamento, que nos ajudem a tornar nossas cidades um lugar melhor pra viver para TOD@S os cidadãos!

No Brasil temos o Deputado Federal Jean Wyllys, que sempre se mostrou um homem inteligente e perspicaz na luta por direitos iguais não apenas de gays, mas de toda a população. Um político ímpar que admiro muito e que gostaria que chegasse a cargos mais altos dentro da política brasileira. Será que alguém poderia produzir um filme ou documentário sobre ele por favor?

Não quero defender este ou aquele candidato, meu papel não é esse mas sim mostrar que podemos fazer a mudança, somos instrumentos dessas mudanças que buscamos no Brasil. Basta votar com consciência nessas Eleições.

Parada Gay na Sérvia é proibida por questões de 'segurança'

Foto: Agência REUTERS / Ivan Milutinovic

Pelo segundo ano consecutivo a Parada Gay na Sérvia é proibida por questão de ‘segurança’, pelo menos é o que diz a polícia mas também assumem que foi para cumprir uma exigência do líder da Igreja Cristã Ortodoxa. Preconceito e Religião misturados com política e direitos civis não se vê apenas no Brasil.

A polícia disse que proibirão a Parada Gay planejada para o fim de semana porque temem que se repita os casos de violência de 2010, quando grupos extremistas atacaram o evento em Belgrado, provocando um dia inteiro de confrontos com a polícia e deixou mais de 100 pessoas feriadas‘. Militantes dos direitos gays na Sérvia disseram que não ficarão sentados esperando, e irão a luta por sua liberdade no país.

Claro que o motivo não é esse. O Patriarca Irinej, líder religioso da Igreja Cristã Ortodoxa, pediu a diversas autoridades que proibissem a Parada Gay, chamando a manifestação pelos direitos gays de ‘Desfile Tragiômico da Vergonha‘ e completou dizendo que: ‘A Parada Gay lança uma sombra pesada sobre a moral em Belgrado, na antiga cultura da Sérvia cristã e da dignidade da família, como unidade básica da humanidade‘.

O governo Sérvio tenta aderir a União Européia, mas enfrenta uma grande pressão para que a Parada Gay e a liberdade de expressão sejam respeitados em seu país. Cecília Malmstrom, comissária da União Européia comentou que todos os olhos estão sobre a Sérvia nessa semana.

Espero que não entrem na União Européia! Beijos Exmo Patriarca, seu país está fadado a se ferrar por conta da sua visão intolerante!

APOGLBT retoma debates sobre diversidade sexual

A Associação da Parada Gay, ou APOGLBT retoma grupos de discussão sobre diversidade sexual em sua sede na próxima 4ª feira a partir das 17h30. Haverá uma reunião direcionada a todos os segmentos para iniciar as atividades e promover a socialização entre os participantes, e de alunos de psicologia da Unicsul, que acompanharão os debates, assim como os diretores da associação.

Tais grupos de discussão sobre diversidade sexual são realizados desde 2002 através de secretarias internas da associação, o intuito é identificar necessidades, características e comportamentos específicos de cada segmento do universo gay. Além disso, serve como um espaço para troca de experiências pessoais, apoio mútuo e capacitação para novos ativistas gays.

Os grupos abordarão temas como: direitos gays, leis, cidadania, saúde, prevenção, sexo gay, relacionamento, família, escola, formação, trabalho, preconceito e muitos outros, sempre sugeridos conforme o interesse do grupo de discussão. Além de todos esses debates o grupo ainda tem a exibição de alguns filmes, passeios culturais, visitas a exposições e peças de teatro.

Para participar não é necessário nenhum pré-requisito, inscrição prévia, nem assiduidade. As próximas datas com os temas respectivos de cada grupo serão definidas a partir desse primeiro encontro.

| SERVIÇOGrupos de discussão da APOGLBT
| O que? |Reunião de reabertura com todos os segmentos
| Quando? |Dia 5 de outubro, quinta-feira, às 17h30
| Onde? | Praça da República, 386, conjunto 22, Centro
| Info | 11 3362-8266 ou paradasp@paradasp.org.br

Maite Schneider - No Fusca Show

Do Que Os Gays Gostam? Maite Schneider, atriz, depiladora e transex [já falamos sobre ela na coluna TRANSformando] e não é que ela foi entrevistada pela galera do No Fusca Show e arrasou, como sempre!

Maite é uma grande militante dos direitos gays, em especial dos Travestis e Transexuais e tem um site super bacana chamado Casa da Maite.

Confere aí o que rolou:

Ahmadinejad fala: 'Homossexualidade acaba com a procriação' Gays Gostam

Foto Reprodução

Homossexualidade acaba com a procriação? Mesmo sabendo disso gostamos de tentar todas as noites, vai que Deus muda de ideia.

Piers Morgan Tonight recebeu o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad que respondeu se negar os direitos gays e a homossexualidade não é negar também o direito a liberdade:

Você realmente acredita que as pessoas possam nascer homossexuais? Você acredita que alguém possa dar à luz através da homossexualidade? A homossexualidade acaba com a procriação. Se você gosta ou acredita em algo feio e se os outros não aceitam o seu comportamento, eles estão negando sua liberdade‘.

Realmente o que o Planeta Terra precisa é de mais procriação! Já não basta o colapso iminente com a falta de água, comida, emprego, doenças e a falta de espaço para colocar os já 7 ~bilhões~ de seres humanos em nosso pequeno ponto azul no universo o cara ainda quer mais gente?

Não temos filhos porque não queremos, até porque nosso sistema reprodutivo é tão fértil quanto de qualquer hetero e ter filhos através de barriga de aluguel se torna cada vez mais fácil.

O apresentador não satisfeito pergunta o que o presidente faria se um de sesu 3 filhos fosse gay e foi enfático em sua resposta: ‘Uma educação apropriada deve ser dada. Se um grupo reconhece um comportamento feio como algo legítimo, você não deve esperar que outros países ou outros grupos lhe deem o mesmo reconhecimento’.

Como se educação influenciasse alguma coisa na homossexualidade. A única influência que vejo na educação versus sexualidade é na forma como as pessoas lidam com isso. Pessoas que são educadas e esclarecidas sobre as mais variadas formas de amor, seus corpos, tesão e tudo mais que gire sobre esse assunto são pessoas mais felizes porque aceitam o sexo como algo natural e não um pecado como todas as religiões pregam.

Assista [em inglês] parte da entrevista:

Transcrevo uma atualização do Facebook do amigo Leandro Caracortada, onde fala um pouco sobre o apoio de André Almada ao candidato Celso Russomano, abertamente mancomunado com a bancada evangélica. Concordo com o Leandro, quer conversar sobre direitos gays procure o movimento social, não os empresários da noite.

Leiam e pensem a respeito:

Sobre o supost apoio de André Almada a Celso Russomano

“Afinal, ele foi a um clube gay conversar com gays sobre os direitos dos gays”, disse o empresário André Almada, dono da The Week e da The Society ao Vitor Angelo do Blogay (http://migre.me/aNVB7).

Em primeiro lugar, quem quer falar sobre “direitos gays” procura o movimento social, e não empresários. Em segundo, quem procura empresários quer tratar de assuntos comerciais (e capitais), e não direitos civis. E, em terceiro, quem não apoia não tira foto.

Não é de hoje que Almada deixa claro quais são suas reais intenções sobre o movimento LGBT. Assim como Douglas Drumond, ele é um dos entusiastas de que a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo – APOGLBT deva ser coadministrada pelo setor privado e que a participação do público seja limitada sob a venda de abadás.

Desde 2008, Almada lidera o boicote da participação dos estabelecimentos na manifestação e, em 2010, participou de uma tentativa de golpe encabeçada por Drumond para tomar a diretoria da APOGLBT à força.

Em contrapartida, todos sabemos quais interessem são atendidos pelo projeto político da candidatura de Russomano e, entre eles, está a inviabilização das realizações do movimento LGBT, afetando diretamente a Parada e toda a polêmica que a envolve, como, por exemplo, sua realização na Avenida Paulista.

Sendo assim, Russomanno também atende diretamente os anseios do empresariado GLS (que, na maioria, está cag***do e andando para seus clientes) e não tenho dúvida de que, além da facilitação de alvarás, um suposto controle sobre a Parada Gay foi a moeda de troca para este apoio.

Sendo assim, amig@s, convido tod@s a aderirem à manifestação e a NÃO FINANCIAREM NOSSOS PRÓPRIOS PERSEGUIDORES através de suas comandas da boate: DIGAM NÃO AO “GRUPO THE WEEK”!

>>>

Acontecerá uma manifestação em frente a The Society no sábado! TODAS CORRE PRA VER!

The Society
Rua Marquês de Paranaguá, 329 – Consolação, 01303-050 São Paulo

FRee São Paulo Revista Homofóbica

Ano de eleições é uma verdadeira guerra entre fanatismo religioso e liberdade. Tivemos dois casos de jornais que comprovam que algumas mídias brasileiras deixaram seu lado informativo e imparcial para atacar gays e lésbicas baseados em seus dogmas religiosos, como o caso de Joinville e também de Pernambuco, ferindo os direitos gays.

Agora chegou a vez da revista Free São Paulo mostrar seu lado mais obscuro e doente com uma matéria de capa onde mostra porque não votar em determinados candidatos a prefeitura de São Paulo. Entre os motivos citados pela revista para não votar nos candidatos está o apoio a diversidade sexual.

Eu chamo essa matéria de perigosa e irresponsável. Se apoiar direitos iguais é motivo para não votar em alguém, qual seria um motivo plausível para se votar? Se pensarmos como esse folhetim de 5ª categoria devemos votar em candidatos que lutem pela caça aos judeus, escravização de negros, esterilização de deficientes mentais, a volta da ditadura ou a Inquisição!

Essa matéria lastimável é um retrocesso na luta pelos direitos iguais, sejam eles gays ou de qualquer outro grupo minoritário no Brasil que busca respeito.

Editor-chefe do Jornal da Cidade de Joinville mostra sua homofobia

Se já não bastasse a Folha de Pernambuco veicular uma propagando homofóbica do grupo religioso Pró-Vida, chegou a vez do sul do país mostrar que tipo de jornalistas compõe o Jornal da Cidade de Joinville que mostra toda sua homofobia.

A polêmica começou com o horário eleitoral do candidato a prefeito Leonel Camasão que incluiu em sua propaganda eleitoral um beijo gay. Até normal um político mostrar que respeita todos os cidadãos da cidade, independente da raça, gênero ou sexualidade, mas o editor-chefe João Francisco da Silva, do Jornal da Cidade, não entendeu assim e mostrou o quanto sua mente é perversa e preconceituosa em sua coluna.

Nojento aquele beijo gay exibido no programa eleitoral do Leonel Camasão, do PSOL. Tão asqueroso quanto alguém defecar em público ou assoar o nariz à mesa. Gostaria de saber qual a necessidade de exibir suas preferências sexuais em público? Para mim isso é tara, psicopatia. No mínimo falta de decoro. E a ‘figura’ quer ser prefeito e se diz jornalista. disse o João Francisco.

Esse ‘jornalista‘ é doente? Porque apenas uma mente doentia compara uma forma de carinho e amor com defecar em público ou assoar o nariz. Não entendo como um babaca preconceituoso chega ao cargo de editor-chefe de um jornal! Pelo jeito ele votará em outra pessoa e quer apenas acabar com a imagem do candidato pró-direitos LGBTs. Exemplo de ‘jornalismo imparcial’.

‘Qual a necessidade de exibir preferências sexuais em público?

A questão não é ~exibir~ preferências sexuais, mas sim expressar sentimentos. Gays e Lésbicas tem o mesmo direito de mostrar seu afeto em público quanto heterossexuais, mas as pessoas sempre levam qualquer tipo de expressão de afeto entre pessoas do mesmo sexo como afronta ou provocação e se esquecem que também temos sentimentos e gostamos de expressá-los como qualquer outra pessoa no planeta.

O problema não está em mostrar carinho em público mas na forma deturpada, preconceituosa e ignorante que as pessoas, incluindo o tal ‘editor-chefe‘, tem da homossexualidade e a luta por direitos gays.

Escócia planeja liberar os casamentos gays

Escócia pode ser o primeiro país do Reino Unido a liberar o casamento gay, já que o governo SNP anunciou que pensa em tais mudanças, e o ministros apresentarão um projeto de lei e as primeiras cerimônias podem ter início em 2015.

Na Escócia, casais do mesmo sexo já podem formar parcerias civis, e o governo tenta mostrar que nenhuma comunidade religiosa terá a obrigação de realizar casamento em igrejas. No Brasil algumas pessoas ainda insistem em acreditar que queremos esse ‘privilégio‘ e talvez por isso as coisas não andem mais depressa, mas o governo escocês tomou uma iniciativa bacana em mostrar que os direitos gays não interferem nos direitos religiosos.

O vice ministro da Escócia, Nicola Sturgeon, disse: ‘Estamos comprometidos com uma Escócia justa e igual, é por isso que pretendemos prosseguir com o plano de permitir o casamento homossexual e cerimônias religiosas para parcerias civis – acreditamos que este é a coisa certa a fazer. No entanto nossa visão é de dar garantias e proteção aos celebrantes individuais tendo uma visão diferente dos religiosos que não concordam em realizar tais casamento. Uma alteração será necessária para a Lei de Igualdade no Reino Unido’.

A Igreja Católica e a Igreja da Escócia já começaram a reclamar. A Escócia é uma país basicamente religioso, e óbvio que tentarão acabar com os direitos gays por lá, mas se forem diferentes do Brasil nesse quesito de bancada evangélica podemos ganhar essa luta.

A repercussão foi tão grande após o anúncio que produziu uma consulta recorde com 77508 respostas, ou seja, o assunto está em discussão pela população.

Fico feliz em saber que mais um país saí da Idade das Trevas e trará um pouco mais de luz ao direitos iguais.

Dia Internacional Drag Queen

Ru Paul

16 de julho é comemorado o Dia Internacional da Drag Queen, aquelas meninas super montadas que animam as baladas com seu carisma, brilho, charme, profissionalismo e bom humor!

A personagem drag queen ficou imortalizada para o grande público em filmes como: Priscilla a Rainha do Deserto e Para Wong Foo, Obrigado por Tudo! Além de ter uma representante de peso nos Estados Unidos chamada Ru Paul, que desde os anos 90 arrasa seja cantando, apresentando ou fazendo shows.

Aqui no Brasil nomes como Silvetty Montilla, Dimmy Kier, Tchaka, Nani People entre outras fazem muito sucesso dentro e fora do universo gay, sendo que muitas delas fazem participações em programas de televisão voltado para todo tipo de público. E olha que a aceitação por parte do público é enorme.

Dia Internacional Drag Queen

Tchaka, lindíssima e divertidíssima!

Para quem não sabe, as drag queens surgiram nos Estados Unidos por volta dos anos 60 no ‘formato’ que tem hoje. Porém já em 1870 homens se vestiam de mulher [já que essas não podiam trabalhar nos teatros da época], exagerando na maquiagem e roupas extravagantes, e foi nesse momento que criou-se a denominação Drag Queen, que tem muitos significados.

Alguns dizem que o termo significa ‘Rainha Dragão‘, mas sabemos que de dragão elas não tem nada. Outros dizem que ‘drag‘ é no sentido de ‘arrastar’ por usarem vestido pesadíssimos que eram arrastados nos palcos.

Dia Internacional Drag Queen

Mesmo após a liberação das mulheres no teatro, nossas amigas drags usaram o movimento já iniciado com uma espécie de movimento de contracultura, tomando muito da luta pelas direitos gays para si e ainda exaltando a feminilidade da mulher moderna.

Hoje além da luta pelos direitos gays, drag queen também é uma profissão que todas realizam com muito amor.

Parabéns a todas as Drag Queens, o mundo gay seria mais triste sem vocês!

Assista ao vídeo de KikiLove, a primeira drag queen DJ do mundo! ARRASOU!!!
Sugestão do super maquiador Alex Salomão !

Homossexualidade Cura Gay Gays Gostam

Foto: Reprodução

Não sou fã do fanatismo religioso, mas assisti essa entrevista com o Pastor Alexandre Cabral, professor de teologia, que tem uma visão bem progressista quanto a homossexualidade, ‘cura gay‘ e direitos gays.

Acho  bom divulgar esse tipo de visão, até porque mostra que nem todos os religiosos e fanáticos são contra gays e lésbicas. Sei disso porque já falei inúmeras vezes sobre meus parentes, que são bem religiosos, e de como eles veêm minha sexualidade com respeito.

O pastor Alexandre fala que não existe ~NENHUM~ texto na Bíblia que fale sobre padronização dos prazeres sexuais ou que é contra ou a favor da homossexualidade. ‘Isso mostra que não era um problema para Jesus‘.

Eu não consigo entender como uma pessoa consegue ler a Bíblia, dizer que tem uma fé profunda em Cristo e ao mesmo tempo consegue: dizimar, perseguir e destruir filhos, parentes e amigos por causa dessa condição sexual que é aversa a sua. E legitimar isso em nome de Cristo que nem tocou nesse assunto‘, disse o Pastor Alexandre. Já posso dar um abraço nele???

Entre outras coisas ele fala estão alguns trechos da Bíblia são seguidos e outros que não são:
- Matar homem que não tem barba;
- Matar pessoas que comam crustáceos
- Boi que vai pra casa do vizinho, e tem que matar o dono
- Mulheres menstruadas tem que ficar em casa

Porque seguem algumas partes da Bíblia e não seguem outras? Algum pastor para responder?

Entre outras coisas ele fala também sobre como o Brasil tem uma pluralidade religiosa imensa, o desrespeito ao Estado Laico, hetero-normatividade e muitas coisas.

Vale a pena assistir:

 

[Vídeo de Conexão Jornalismo]

Homossexualidade não tem cura, porque não é uma doença - Gays Gostam

Quando olho para a Bandeira do Brasil e penso que nela há a frase ‘Ordem e Progresso‘, acho que estão falando de outro país, não o meu. Infelizmente as coisas por aqui são desordenadas e não há tanto progresso assim. Na verdade a cada passo que damos nos direitos gays, voltamos alguns.

Para quem não sabe, políticos da ‘Frente Parlamentar Evangélica’ [sic] entraram com pedido de audiência pública, onde pedem que psicólogos tenham a liberdade de ‘curar gays‘ que não se sintam satisfeitos com sua sexualidade. Isso é um retrocesso, e o Brasil como sempre anda na contramão em todos os sentidos.

Hoje o Ministério Público Federal deu entrada com um pedido para anular uma resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe que profissionais prometam a cura da homossexualidade. Como sempre eles tentam inverter o jogo e afirmam que: ‘O conselho permite que o psicólogo trate o cidadão que deseja sair da heterossexualidade para tornar-se homossexual‘ [EU RI COM TAMANHO ABSURDO] e completam afirmando que tal resolução impede auxílio psicológico para resolver a angústia que muitos tem em ser homossexuais.

Essa angústia só vem quando pessoas como eles, fanáticos religiosos, tentam enfiar garganta abaixo suas seus dogmas religiosos. É com discursos de pastores Malafaia, Waldomiro [#Chatiadízimo] que as pessoas acabam por não entenderem que ser gay não é errado, mas sim, natural. Será que eles entendem que ninguém se torna gay, que sexualidade não é escolha/opção?

A OMS [ Organização Mundial de Saúde] já desconsiderou a homossexualidade como distúrbio/doença há 21 anos, retirando da lista internacional de doenças, ou seja, entenderam que a sexualidade humana é diversa, não existindo certo ou errado quando o assunto é sentir tesão por homem ou mulher.

O famoso psiquiatra que criou a Terapia de Cura Gay, Robert L. Spitzer, desculpou-se após estudar mais calmamente seus estudos e entender que homossexualidade não é doença e não há cura para algo que não precisa ser curado.

Daqui a pouco seremos mandados para campos de concentração, assim como aconteceu com judeus, gays e ciganos no Nazismo. O começo é sempre assim, tentam apenas nos ‘curar’ depois vem o massacre. Apesar de que o massacre já começou faz tempo, vide a quantidade de assassinatos de homossexuais no Brasil.

Verbotene Liebe Folge 3682

O Grupo Gay da Bahia, famoso por sua luta pelos direitos gays, lançou um site para receber notícias de assassinatos de gays e lésbicas no Brasil. Seu nome é ‘Quem a Homofobia matou hoje‘. O site ainda mostra um levantamento de homossexuais mortos no primeiro semestre de 2012, e já somam 165 assassinatos. Veja o relatório AQUI.

O site mostra diversas fotos das vítimas. Um pouco chocante, mas sabemos que a realidade precisa ser mostrada. Talvez assim as pessoas se fragilizem com tamanha atrocidades e sejam menos categóricas ao julgar o amor entre pessoas do mesmo sexo.

Sabemos que a homofobia mata milhares de gays por ano, e mesmo assim políticos da bancada evangélica nada fazem para nos defender. Montados em seus dogmas religiosos, esquecem que antes de mais nada, gays e lésbicas são cidadãos brasileiros e assim como os demais necessitam de medidas que os protejam.

É triste ver que pessoas são mortas apenas por amar diferente da maioria da sociedade. Quem pode julgar o sentimento do próximo?

Anderson Cooper sai do armário - Gay

Super charmoso, né?

Anderson Cooper [45], um dos principais apresentadores e âncora da CNN, ganhador de um premio Emmy na categoria jornalismos, e repórter de guerra sai do armário em um blog chamado ‘The Dish‘. Apesar de existir alguns rumores de sua sexualidade antes disso.

O fato é: sou gay, sempre fui e sempre serei e não poderia estar mais feliz, confortável comigo mesmo e orgulhoso‘ disse Anderson, e completa que embora a privacidade seja importante para jornalistas, ele não queria dar a impressão de estar escondendo algo e queria se posicionar contra o bullying.

Ainda há muitas incidências de bullying de jovens, assim como discriminação e violência contra pessoas de todas as idades, com base em sua sexualidade, e acredito que é importante deixar clara a minha posição‘.

Acredito que sair do armário seja, além de uma libertação, é uma forma de abraçar a luta pelos direitos gays. Usar um pouco de sua fama para abraçar isso é louvável. Quantos artistas e empresário conhecemos que vivem uma vida paralela fora dos holofotes e colunas sociais? Eu conheço pelo menos uns 10.

O medo de assumir e sofrer retaliações em seu trabalho [principalmente atores], ou perder um pouco da credibilidade é grande, mas muitos superam esse medo e sentem-se livre logo depois. Como no caso do cantor Ricky Martin, que assumiu ano passado e vive feliz ao lado de seu marido e filhos.

Muitas celebridades o parabenizaram no Twitter:

Anderson Cooper sai do armário - Gay

Anderson Cooper sai do armário - Gay

Anderson Cooper sai do armário - Gay

Anderson Cooper sai do armário - Gay

Anderson Cooper sai do armário - Gay

>>

Assumi a minha sexualidade porque não conseguia conviver com a mentira, e isso me estressava muito. Viver mentindo para pessoas próximas como parentes e amigos era um grande sofrimento pra mim, vestir todos os dias a máscara da heterossexualidade era penoso, e me desgastava.

Imagino que muitos passaram [ou passam] por isso. Se policiar para não soltar uma gíria em meio a um jantar de família, ou toda vez que namorar pensar antes de falar o nome do namorado [e trocar para o gênero feminino]. Sem falar que sempre que precisa de um conselho, não ter muitas pessoas com quem conversar. É um sufoco e dos grandes.

Vivo feliz e se me perguntam algo com relação a sexo, respondo numa boa, sem trocar nenhum ‘O‘ por ‘A‘, e sabe de uma coisa? Fui tão aceito e respeitado por meus círculos próximos que sempre penso que deveria ter me assumido mais cedo.

Parabéns ao Anderson Cooper, por viver uma vida sem mentiras e mostrar que não tem vergonha de ser quem é.