“Sou penalizada em tudo”, diz a transexual e modelo Lea T

Publicado: 24/02/2011 por @peagapenalvez em gay
Tags:, , , , , , ,

O Fantástico exibiu ontem (20) uma entrevista com a modelo brasileira transexual Lea T. Durante a conversa com a jornalista Renata Ceribelli, Lea T. contou fatos de sua infância que, mesmo se sentindo como menino, sempre gostou de brincar com as bonecas da irmã e amarrar camisetas na cabeça, para fingir um cabelo longo.

Gostava de mexer nas bonecas da minha irmã. Eu era afeminado, mas não percebia, era uma coisa natural“, afirmou. Filha do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, a modelo decidiu abrir o jogo com a família depois de passar por psicólogos e ter a certeza de que queria iniciar o processo de transexualidade. “Houve muito choro. Meu pai mudou muito. Em coisas que ele era mais duro comigo, ele se tornou mais doce“.

Apesar de hoje ser bem sucedida e sua identidade de gênero não atrapalhar sua carreira, Lea T. revelou que não existe lado bom em ser transexual. “Sou penalizada em tudo. Não é uma coisa gostosa. É remédio, terapia, preconceito. Mas tenho minha vida sem pensar nisso, meus momentos de felicidade“.

Fonte ACapa

Peagá Peñalvez comenta:

Assisti a essa entrevista domingo no Fantástico, e sinceramente, pulei de alegria ao ver como ela é reconhecida em seu trabalho. Independente de ser transex, ela é uma boa profissional, e é isso que as pessoas veem nela. Claro, além da beleza que nossa brasileirA.

Admira-me MUITO que Toninho Cerezo, jogador de futebol, profissão machista por si só, ter aceitado, e acima de tudo respeitado a transsexualidade de Lea. Em um mundo onde pessoas são mortas ou levam lampadadas na cabeça, em plena luz do dia, na avenida mais importante do pais, ainda temos esperanças que os familiares de gays, lésbicas e transgêneros possam ser aceitos e respeitados em suas diferenças.

Desejamos a Lea MUITO MAIS SUCESSO.

comentários
  1. Ritinha Lima disse:

    Pê,
    Estou acompanhado a Lea, até comentei contigo, quando saiu à entrevista dela no Mix.
    Agora é fácil dizer que o pai aceita, vai ver o quanto ela sofreu sendo filha de um jogador?
    Ela é quem bem sabe como foi!

    Sobre as transex ainda não entendo muito bem, quem são e por que da mutilação?

    Tudo é muito confuso as travestis também se acham mulheres? E aí?

    Para Lea desejo todo sucesso!

  2. Eu acho ridículo que sempre quando falam da Lea T, tem que tocar no nome do pai dela, como se ela só fosse reconhecida pelo simples fato de ser filha desse Toninho…
    Ódio Roxo Cintilante

O que achou desse texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s